Postagens

Karol Conká pode perder até R$ 5 milhões com suas atitudes no BBB 21

De favorita ao prêmio de R$ 1,5 milhão do BBB 21 ( Big Brother Brasil ), a rapper Karol Conká acumula cancelamentos e pode ter prejuízo de até R$ 5 milhões, considerando perdas com publicidade no Instagram, shows e programas de TV. Os cálculos são da Brunch, agência especializada em influência digital. A agência levou em consideração três aspectos para chegar ao preço de uma publicidade nas redes sociais do criador: custos de produção, uso de imagem e distribuição. No caso da Karol, um post em foto no feed custa R$ 24 mil e ela faz em média dois por mês, o que totaliza R$ 48 mil. Cada show da artista sai por R$ 150 mil. Se ela fizer  quatro shows mensais são mais R$ 600 mil. Juntando redes sociais e shows, os ganhos dela chegam a R$ 648 mil por mês. A cantora tem ainda pelo menos um contrato publicitário de R$ 1 milhão. Além disso, entraria no ar o programa Prazer Feminino, na GNT, em que Karol apresentaria com a ex-BBB Marcela McGown. A Brunch considera que o programa lhe renderia alg

Reinaldo

Em seu jogo de despedida, Sheik é homenageado pelo Corinthians e ergue, emocionado, a taça da Libertadores

Presidente Michel Temer anuncia intervenção federal em Roraima

O silêncio de Sérgio Moro sobre o escândalo dos Bolsonaro

Depois do relatório do COAF que cita família Bolsonaro, a biografia de Sérgio Moro corre risco real de ir para o lixo

Descontrolado, Onyx Lorenzoni ataca COAF ao ser perguntado sobre relatório que cita filho e esposa do Presidente

Por atrapalhar investigação e ameaçar testemunhas, Deputado Daniel Messac é preso em Goiânia

Elias Vaz: "Ninguém é obrigado a cair na armadilha criada pela prefeitura para aumentar o valor do IPTU"

Depois da coação da prefeitura de Goiânia, Vereadores de Goiânia aprovam mudança no reajuste do IPTU

Sonhando com a volta a elite, Ponte Preta protocola denúncia no STJD contra Goiás por escalação de Ernandes

Onyx Lorenzoni, General Mourão, Damares Alves e as últimas notícias de bastidores do governo Bolsonaro

Questão