Kassio Nunes Marques: Senado sabatina indicado de Bolsonaro para vaga no STF

O senador Elmano Férrer (Progressistas -PI) emprega em seu gabinete a mulher do desembargador Kassio Nunes Marques, mas diz não saber quais as funções que ela exerce, com salário de R$ 11,4 mil por mês. “Eu tenho mais de 30 (funcionários) lá. Não sei o que... Ela é economista, trabalha lá”, afirmou Férrer ao Estadão.  “Vocês estão querendo especular  umas coisas. Eu não trato dessas questões administrativas de servidores, de o que fazem."
Aliado do presidente Jair Bolsonaro, o senador trocou o Podemos pelo Progressistas, em setembro. Na mudança, perdeu o direito de manter cargos na 2ª vice-presidência da Casa, mas ganhou espaço na 4ª Secretaria. Juiz federal é ouvido por senadores na Comissão de Constituição de Justiça. Além da comissão, nome de indicado de Bolsonaro precisa ser aprovado pelo plenário do Senado.  -------------------------

Amazônia: G7 pode intervir ou aplicar sanções econômicas contra o Brasil?

"Nossa casa está pegando fogo. Literalmente. A floresta amazônica - os pulmões que produzem 20% do oxigênio do nosso planeta - está em chamas. É uma crise internacional. Membros da Cúpula do G7, vamos discutir essa emergência daqui a dois dias." 


 As palavras do presidente francês, Emmanuel Macron , caíram como uma bomba nos corredores do Palácio do Planalto e nas timelines dominadas pela hashtag #prayforamazonia (reze pela Amazônia), expressão que chegou ao topo das mais citadas no Twitter em todo o mundo durante a semana. O G7 - grupo das 7 maiores economias do mundo, formado por Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido - se reúne neste sábado e o Brasil se tornou um dos principais temas na mesa de discussões. 
Mas, afinal, os membros do bloco podem decidir punir o Brasil com sanções econômicas? Podem decidir por uma intervenção internacional na Amazônia, como muitos vêm discutindo nas redes? 
O repórter Ricardo Senra (@ricksenra) falou com especialistas internacionais sobre o tema e conta tudo neste vídeo, direto da redação da BBC News Brasil em Londres. 
Crédito de imagens:
Twitter, AFP, Reuters, BBC, evn, ARD 
 Leia aqui a reportagem completa: https://www.bbc.com/

Comentários