Comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega recorreram a Jair Bolsonaro, diz The Intercept

Ligações perigosas apontam para relações estreitas entre comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega e o Presidente da República, a matéria intitulada o "O cara da casa de vidro" traz dados que levantam suspeitas sobre Jair Bolsonaro.   O Intercept já havia reportado sobre as escutas em fevereiro, quando mostramos como Adriano dizia que “se fodia” por ser amigo do presidente da República, e em março, quando detalhamos a briga pelo espólio deixado pelo ex-caveira. As referências a “Jair” e “cara da casa de vidro” constam em novos documentos recebidos pela reportagem, que, em conjunto com as escutas anteriores, permitem entender a amplitude das relações do miliciano e da rede que lhe deu apoio no período em que passou foragido. Adriano da Nóbrega fugia da justiça desde janeiro de 2019, quando o Ministério Público do Rio pediu a sua prisão, acusando-o de chefiar a milícia Escritório do Crime, especializada em assassinatos por encomenda. Ex-integrante da elite do batalhão de elite

Reinaldo

Brasil inicia luta Olímpica @Paulo_Garcia_13 @Reinaldo_Cruz @19200_Gilson #19200 http://t.co/tc4PtVsg

O diretor de seleções da CBF, Andres Sanchez, anunciou ontem o corte do goleiro Rafael, do Santos, que sofreu um trauma no cotovelo direito durante o treino segunda-feira.
“A gente não esperava, não queria, temos que cortar o Rafael. Quem vai substituir o Rafael será o Gabriel. Ele vem daquela lista de 35 jogadores”, disse o dirigente. “Ele tem um futuro brilhante pela frente, [e terá] outras competições pela seleção”, acrescentou Andres.
O médico da seleção brasileira, José Luiz Runco, afirmou que Rafael sofreu um trauma no cotovelo direito durante a atividade. “Ele tinha dor, impotência funcional, nos preocupou por ser goleiro. Ele precisa de repouso para ser feito o tratamento correto”, disse Runco, afirmando que a recuperação do goleiro deve demorar entre duas e três semanas.
“Não existe um prazo definido. Se tivesse uma estrutura como uma Copa do Mundo, quando você tem três jogadores para a posição, você poderia mantê-lo. Eu não seria coerente em deixar um goleiro na reserva contundido. Só temos dois atletas para essa posição e por isso tivemos que trocá-lo”, completou.

Comentários

Questão