Juliette não esperava repercussão mas se divertiu com o pedido de tradução do Pokemón da Nintendo

Juliette colocou um ponto final no mistério e divulgou em Live no Instagram nesta quinta-feira (3) as datas e as cidades que devem receber os primeiros cinco shows de sua turnê, 'Caminhos' . As cidades escolhidas são do Nordeste e Sudeste do país, e já acontecem ainda neste de março. O local escolhido para o primeiro show, aquele que marca a estréia dela nos palcos acontece na cidade em que reside, o Rio de Janeiro, no dia 26 deste mês. João Pessoa, capital do estado natal de Juliette, Paraíba, também faz parte da rota da turnê no início de abril. Vitória, no Espírito Santo, e Recife, também terão shows da cantora. Muito se perguntou nas redes sociais após a divulgação sobre Campina Grande, apesar de Juliette não ter falado sobre isso, acreditamos que a Pitica deve estar reservando a cidade e o Parque do Povo para realizar o sonho de cantar no maior São João do mundo em Junho. Nas redes sociais, a paraibana celebrou o novo desafio, e convidou os fãs a conhecerem este “novo cami

Reinaldo

O Brasileirão em qualquer série prima pelo equilíbrio entre as equipes e os goianos estão vacilando muito

Um tropeço aqui, outro acolá e quase sempre ouvimos 'ainda faltam muitos jogos'. A cada rodada que passa é uma partida a menos para contabilizar os pontos necessários para atingir os objetivos traçados no final da competição.
O Atlético faz a melhor campanha entre os times do estado, é frequentador assíduo do G4 e tem sido apontado como um dos possíveis candidatos ao acesso, mas a boa campanha no primeiro turno da série B não esconde os tropeços do Dragão jogando em seus domínios. Ao final das 38 rodadas, os pontos perdidos dentro do estádio Antônio Acioly poderão fazer falta para o rubronegro ascender mais uma vez de divisão.
Em relação ao Vila Nova o desaforo de perder oportunidades de somar os três pontos tem se tornado algo rotineiro, o Colorado não consegue emplacar uma sequência de vitórias e a cada rodada que passa, o torcedor vê a zona de rebaixamento cada vez mais próxima. Sem apresentar um bom futebol e conhecendo os dissabores de derrotas ou empates a queda de divisão pode ser inevitável no final da competição.
O Goiás não escondeu de ninguém qual era o seu objetivo na Série A de 2019, até permitiu que o torcedor sonhasse com um algo mais pelo início que foi considerado surpreendente. Depois da parada para Copa América o time parece ter sofrido um apagão e o que era visto como uma boa campanha passou a ser entendida como sofrida e chegar aos 45 pontos já não parece ser uma tarefa fácil para um clube recém egresso da Série B e que não almeja voltar pra lá em tão pouco tempo. O Esmeraldino que vinha numa vibe muito promissora, der repente estacionou, tomou as maiores goleadas do certame e viu a posição confortável se tornar ameaçada pelo temido Z4.
Perto de encerrar o primeiro turno fora da confusão, o clube projeta ao menos repetir os números alcançados na segunda metade da competição, o que certamente não será garantia de permanência na elite, a queda de rendimento terá que ser superada para que o clube siga entre os 20 melhores do Brasil.

Comentários

Questão