Prefeitura de Sorocaba indica "tratamento precoce", que infectologistas dizem ser ineficaz

O prefeito de Sorocaba ordenou a compra de R$ 57 mil em medicamentos que, segundo médicos infectologistas, não possuem eficácia contra a Covid-19. Esses medicamentos serão distribuídos nas UBS da cidade, informou o governo municipal. O prefeito Rodrigo Manga (Republicanos) usou uma portaria do Ministério da Saúde para justificar a compra.  A Sociedade Brasileira de Infectologia se pronunciou contra a recomendação de remédios para tratamento precoce pela ineficácia desses medicamentos e pela possibilidade de causarem efeitos colaterais.   Prefeitura de Sorocaba indica "tratamento precoce", que infectologistas dizem ser ineficaz / Twitter

Reinaldo

E der repente o Presidente do Brasil percebeu que não pode tudo

Jair Bolsonaro é conhecido por não ter filtro quando se expressa, diz o que pensa sem medir as consequências e sem levar em conta a dimensão do cargo que ocupa, internamente poucos parecem dispostos a contradizer o que ele tem como verdade, e aqueles que ousam fazer lo ganham passagem só de ida para fora do governo. Mas a concordância com os disparates do Presidente da República não tem ecos pelo mundo, a busca de Bolsonaro pelos holofotes internacionais ganha a cada dia um viés negativo para alguém que precisa ser combatido e não pode ser levado a sério naquilo que diz.
Há quem defenda tais atitudes, passa o pano para qualquer declaração do Presidente por mais absurda que ela seja, são pessoas dispostas a tomar partido mesmo que isso implique o rompimento de relações diplomáticas com as maiores potências do planeta. A ideia do Brasil não dispensar ao Meio Ambiente a devida atenção que a pauta exige poderá sufocar o Agronegócio perante os principais mercados consumidores do mundo.
Chega a ser surreal que Bolsonaro não tenha noção do que representa sua palavra e, mais estapafúrdio é ver os ministros corroborando com os devaneios do chefe sem uma clara e manifesta posição de que esse não é um bom caminho a ser seguido.

Comentários

Questão