Estados articulam ofensiva para barrar proposta de parcelamento de precatórios

A perda de prestígio e credibilidade do governo leva o ministério da economia a tentar manobra para não repassar de uma vez os precatórios aos estados, e assim evitar que opositores tenham acesso a verba às vésperas do ano eleitoral. Jair Bolsonaro segue sua ofensiva contra a Democracia, instituições e o sistema de votação, ao tempo em que tenta asfixiar financeiramente possíveis adversários no pleito de 2022. A matéria do Estadão retrata este cenário: Os Estados se mobilizam numa ofensiva no Congresso para evitar o parcelamento dos precatórios devidos pela União, medida defendida pela equipe econômica para garantir a ampliação do programa Bolsa Família no ano que vem. Dos R$ 89 bilhões em dívidas judiciais previstos para o Orçamento de 2022, pelo menos R$ 16,6 bilhões têm governos estaduais como credores. Para os Estados, a PEC dos precatórios e o projeto que altera o Imposto de Renda são duas frentes lançadas pelo governo federal que fragilizam as contas dos governos regionais, com p

Reinaldo

Governo Ronaldo Caiado decide paralisar o programa Goiás na Frente por falta de recursos

Imagem relacionadaO governo não tem disponibilidade financeira para dar continuidade ao Programa Goiás na Frente, criado em março de 2017 pelo então governador Marconi Perillo, informou o secretário de Governo, Ernesto Roller, em entrevista à imprensa nesta segunda-feira (4). O secretário disse que conversará com todos os prefeitos de 221 municípios que assinaram convênios com o Estado para discutir a situação de cada um.











“Estamos fazendo todos os levantamentos, todas as consultas necessárias, mas é importante dizer que não há recursos para conclusão do programa. Ele já vem sendo estudado, discutido desde dezembro, mas não foi feito nenhum repasse. O próximo passo será chamado os prefeitos para discutirmos caso a caso”, explicou o secretário.
Governo Ronaldo Caiado decide paralisar o programa Goiás na Frente por falta de recursos

Comentários

Questão