sábado, 10 de novembro de 2018

Prescrição livra Eliseu Padilha de uma investigação sobre superfaturamento

     Em nova manifestação protocolada nesta quinta-feira, dia 8, a Procuradoria concordou com a prescrição apontada pela defesa. Segundo a PGR, inicialmente não havia sido feita análise sobre prescrição. A ideia era investigar até se outros crimes poderiam ter sido cometidos. 
     Mas, diante de nova análise, a Procuradoria concluiu que não era possível aprofundar a investigação porque as suspeitas inicias estavam realmente prescritas. Agora, caberá ao ministro Fux a decisão sobre o arquivamento. 
     Os advogados afirmaram que os crimes sugeridos pelo Ministério Público prescreveram porque, quando o suspeito tem mais de 70 anos, os prazos para punição caem pela metade.


Arquivo do blog

Seguidores