Após MP-GO recomendar que Estado e Município não recebam a Copa América, Caiado pode desmoralizar o COE e o próprio Secretário da Saúde

A matéria abaixo foi publicada pelo jornal O Popular mostra que o único estado da federação que tem um médico como governador desmerece as decisões técnicas de um comitê montado para emitir pareceres em casos como este e, pior do que isso, desrespeita o próprio secretário de saúde que também poderia opinar tecnicamente sobre o assunto. A política e a politicagem falaram mais alto no Palácio das Esmeraldas, a vontade do governo de Goiás em "fazer média" com o negacionismo do governo federal salta aos olhos daqueles que tem um mínimo de bom senso.  Matéria do Jornalista Alexandre Ferrari em O Popular: Documento assinado por promotores com atuação na área da saúde cita a alta taxa de ocupação dos leitos de UTI e enfermaria de hospitais destinados para tratamento contra a Covid-19 O Ministério Público de Goiás (MP-GO) enviou uma carta ao governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), com a recomendação de que o Estado não seja sede da Copa América 2021 . O documento também foi encami

Reinaldo

Chegar ao segundo turno é o objetivo do PSDB, define Geraldo Alkimin

O PSDB vive dilemas parecidos em Goiás e na esfera nacional, parecidos porque os nomes escolhidos ou impostos aos militantes e a base de apoio como sendo competitivos na próxima eleição, parece não agradar nem os mais otimistas do próprio partido. Se em Goiás o nome de Zé Eliton é visto como uma escolha pessoal do governador Marconi Perillo, no âmbito nacional os caciques da legenda urgiram ao posto o Governador de São Paulo, após derrocada de Aécio Neves que provocou rachaduras dentro do ninho, mas desde a convenção do partido em Dezembro, Geraldo Alkimin não conseguiu dirimir as dúvidas sobre onde ele pode chegar no próximo pleito ao Planalto e essa inércia do grupo do governador de São Paulo leva tucanos a colocar o nome de João Doria como sendo de alguém mais competitivo, em ascensão capaz de levar o PSDB ao triunfo nas próximas eleições. 

Para ter apoios importantes, principalmente em São Paulo, Geraldo Alkimin estuda abrir mão da cabeça de chapa em favor do seu vice, Márcio França, e assim garantir o apoio do PSB. Abrir mão de disputar o Governo de São Paulo não agrada a cúpula paulista do partido, afinal de contas o PSDB governa o estado a mais ou menos 20 anos e sempre como liderança máxima. Quando o pré-candidato sinaliza que o desafio é chegar ao segundo turno, é sinal que a situação esta bem complicada em termos de competitividade, se observarmos que os futuros adversários tem um discurso mais firme, tipo: "Vamos vencer a eleição".
Em Goiás o desafio parece ser acomodar na chapa majoritária partidos que sempre apoiaram Marconi Perillo e esperam ser reconhecidos já na formação da chapa competitiva para a eleição deste ano.
Em conversa com deputados do PSDB na noite desta terça-feira, o governador de São Paulo e presidente nacional da legenda, Geraldo Alckmin, afirmou que o desafio do partido vai ser chegar ao segundo turno das eleições presidenciais. “Nós só temos uma tarefa, ir para o segundo turno”, afirmou. O governador disse que “as coisas estão caminhando”…
via ‘Nós só temos uma tarefa, ir para o 2º turno’, diz Alckmin — VEJA.com

Comentários

Questão