Comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega recorreram a Jair Bolsonaro, diz The Intercept

Ligações perigosas apontam para relações estreitas entre comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega e o Presidente da República, a matéria intitulada o "O cara da casa de vidro" traz dados que levantam suspeitas sobre Jair Bolsonaro.   O Intercept já havia reportado sobre as escutas em fevereiro, quando mostramos como Adriano dizia que “se fodia” por ser amigo do presidente da República, e em março, quando detalhamos a briga pelo espólio deixado pelo ex-caveira. As referências a “Jair” e “cara da casa de vidro” constam em novos documentos recebidos pela reportagem, que, em conjunto com as escutas anteriores, permitem entender a amplitude das relações do miliciano e da rede que lhe deu apoio no período em que passou foragido. Adriano da Nóbrega fugia da justiça desde janeiro de 2019, quando o Ministério Público do Rio pediu a sua prisão, acusando-o de chefiar a milícia Escritório do Crime, especializada em assassinatos por encomenda. Ex-integrante da elite do batalhão de elite

Reinaldo

Globo e Lava Jato devem rever estratégias na guerra contra Lula, após vexame na audiência em Curitiba – Assuntos de Goiás | Questão Brasil

Era esperado um show midiático no depoimento de Lula, o cenário montado com algumas cascas de banana foi preparado para que as possíveis contradições do ex-presidente fossem exibida naquela noite numa edição especial do Jornal Nacional, que para não perder a produção acabou mesmo sendo especial com mais de hora de exibição... Todos os outros telejornais da emissora foram esticados e seguiram a temática de edição especial.

 

A estratégia da Globo que consiste em bater em Lula de dia , de tarde e de noite 7 dias por semana parece estar dando muito resultado, mas para Lula e o PT que apesar de massacrado começa a vislumbrar a possibilidade real de retomar o poder via voto direto. Lula não foi preso e a julgar pelas inconsistências das provas apresentadas por Moro, não será tão cedo. 

A emissora dos Marinho começa a rever seus conceitos e devem mudar a estratégia, falar menos de Lula pode levar a popularidade dele a diminuir... Será que vai funcionar? 

Texto do Brasil 247 

"A Lava Jato perdeu a batalha de Curitiba. A acusação envolvendo o suposto apartamento triplex expôs as ridículas inconsistências do processo judicial e, em vista disso, fragilizou a hipótese de imputação de crime ao ex-presidente. Apesar disso, contudo, sabe-se de antemão que Moro deverá se pronunciar pela condenação do Lula", diz o colunista Jeferson Miola. 

 No entanto, ele lembra que, pouco mais de 24 horas depois do fracasso da força-tarefa, a Lava Jato passou por um rápido recall para consertar a artilharia e aprumar a ofensiva da guerra contra Lula; "Num passe de mágica, tiraram da cartola do STF os depoimentos do casal de marqueteiros Mônica Moura e João Santana, prestados nas delações sob chantagem psicológica, em troca da redução dos anos de cadeia a que seriam condenados caso não mentissem para incriminar Lula e Dilma" 

Comentários

Questão