Bolsonaro diz que foi muito bem na crise: Imprensa mostra falhas em medidas do Governo Federal para combater crise em Manaus

Com hospitais em estado crítico, Manaus sofreu nos últimos dias por falta de oxigênio para atender aos seus internados pela Covid-19. Em declaração nesta sexta-feira, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que sua gestão fez todo o possível para controlar a situação na cidade.  Reportagens, porém, apresentam uma série de decisões do Governo Federal que teriam sido ineficientes ou potencializado a crise na capital amazonense. Políticos da oposição também fizeram críticas à condução de Bolsonaro.  Fonte: Imprensa mostra falhas em medidas do Governo Federal para combater crise em Manaus /  Twitter

Reinaldo

Câmara vota projeto de Paulo Magalhães sobre redução do recesso parlamentar de 92 para 45 – Eu Digo Sempre

Texto apreciado será o original, de autoria do vereador Paulo Magalhães (PSD) que pretende reduzir recesso de 92 para 45 dias
1-cabrall-neves
A proposta original prevê que a sessão legislativa anual desenvolva-se de 1º de fevereiro a 15 de julho e, no segundo semestre, de 1º de agosto a 31 de dezembro, independentemente de convocação. Atualmente, as sessões ocorrem de 15 de fevereiro a 30 de junho e de 1º de agosto a 15 de dezembro.
De acordo com a Diretoria Legislativa da Câmara, o texto a ser apreciado em primeira votação na sessão de quinta-feira (24) é o original. São necessários dois turnos para que o projeto seja aprovado. Poderá ser pedido destaque para as emendas que foram apresentadas posteriormente e não tiveram parecer conclusivo da Comissão Mista.
Entre as emendas que podem ser alvo de destaque na sessão desta quinta-feira (24), está uma de autoria do presidente da Casa, assinada também pelo vereador Deivison Costa (PTdoB). A emenda propõe a redução do recesso para 30 dias, “período de férias a que todo trabalhador tem direito”, explicaram. De acordo com essa emenda, a sessão legislativa anual deve ser desenvolvida entre 7 de janeiro e 16 de julho e de 1º de agosto a 22 de dezembro, independentemente de convocação.
O próprio autor do projeto original, Paulo Magalhães, apresentou uma emenda. De acordo com ela, o funcionamento da Câmara deve ser de 21 de janeiro a 15 de julho e de 1º de agosto a 21 de dezembro. Outra emenda a ser apreciada é a de autoria do vereador Geovani Antônio (PSDB). A proposta alteraria o recesso para 55 dias por ano, a exemplo do que ocorre no Congresso Nacional. Assim, as sessões seriam de 2 de fevereiro a 17 de julho e de 1º de agosto a 22 de dezembro.
As informações são do Jornal Opção

Comentários

Questão