Comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega recorreram a Jair Bolsonaro, diz The Intercept

Ligações perigosas apontam para relações estreitas entre comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega e o Presidente da República, a matéria intitulada o "O cara da casa de vidro" traz dados que levantam suspeitas sobre Jair Bolsonaro.   O Intercept já havia reportado sobre as escutas em fevereiro, quando mostramos como Adriano dizia que “se fodia” por ser amigo do presidente da República, e em março, quando detalhamos a briga pelo espólio deixado pelo ex-caveira. As referências a “Jair” e “cara da casa de vidro” constam em novos documentos recebidos pela reportagem, que, em conjunto com as escutas anteriores, permitem entender a amplitude das relações do miliciano e da rede que lhe deu apoio no período em que passou foragido. Adriano da Nóbrega fugia da justiça desde janeiro de 2019, quando o Ministério Público do Rio pediu a sua prisão, acusando-o de chefiar a milícia Escritório do Crime, especializada em assassinatos por encomenda. Ex-integrante da elite do batalhão de elite

Reinaldo

PT denuncia espionagem do governo Temer contra Lula | @Reinaldo_Cruz | Blog by Goiânia

wpid-wp-1400599787601.jpegSegundo o jornal "Folha de S.Paulo", "o Planalto recebeu informações de serviços de Inteligência sobre encontros recorrentes entre o ex-presidente Lula e Guilherme Boulos, líder do MTST, além da relação das reuniões com manifestações contra o presidente interino Michel Temer"

 Para o deputado Adelmo Leão (PT-MG), autor do pedido de informação aprovada pela Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara, "este monitoramento desvirtua a missão constitucional do órgão de Estado, que age com função político-partidária"

"Isso é extensão do golpe que se aplicou no Brasil, no Estado democrático de Direito", acrescenta. 


Leia mais... PT denuncia espionagem do governo contra Lula - Notícias - UOL Notícias

Comentários

Questão