Por amor a Maradona: TIMES ARGENTINOS FAZEM 'PACTO' PARA VENCER A LIBERTADORES DA AMÉRICA

Em meio ao tributo a Diego Maradona no futebol argentino neste fim de semana, dirigentes de Racing, Boca Juniors e River Plate trocaram mensagens combinando um esforço coletivo para conquistar a Libertadores da América deste ano. Para o trio, esta será a melhor homenagem possível à memória do maior jogador da história do país. O que Racing, Boca e River sonham mesmo é com a repetição da final de 2018, quando River e Boca decidiram a Libertadores e o clube de Núñez levou a melhor. Os três entendem que uma eventual finalíssima argentina em 30 de janeiro no Maracanã seria especialmente lucrativa pelas inevitáveis menções a Maradona, ajudando a reforçar seus cofres, cada vez mais combalidos. Pelo que demonstrou, a Conmebol tampouco torceria o nariz à decisão "100% argentina e maradoniana". A entidade se referiu a Diego na semana passada como o maior jogador de todos os tempos, incomodando a CBF . Conhecendo o impacto da figura de Maradona nos gramados argentinos, a pressão dirige

Reinaldo

Goiás mostra evolução na B @Questao_Brasil @Reinaldo_Cruz @Radio_Versatil @assuntodegoias @bug_spl http://t.co/0w9ZJDr

A goleada do Goiás sobre o Vitória-BA, na última sexta-feira, ainda repercute na Serrinha. O resultado trouxe novo ânimo à equipe que se prepara para o duelo desta terça-feira, às 21h (de Brasília), contra o Americana, no estádio Décio Vita, em partida válida pela 12ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O clima de euforia tomou conta do elenco esmeraldino e o experiente volante Marcinho Guerreiro pediu pés no chão aos novos companheiros. O jogador lembrou que o Goiás não pode tirar o foco do objetivo principal que é o retorno à elite do futebol brasileiro, porém, primeiro a equipe precisa sair da incomoda 14ª posição.

Comentários

Questão