Band descarta Fausto Silva em 2021 e confirma estreia de novo programa para Janeiro de 2022

A Band confirmou nesta terça-feira (22) que Fausto Silva, o Faustão, só vai estrear na programação da emissora em janeiro de 2022 . Havia sido cogitado que o apresentador poderia estrear ainda este ano, mas o próprio Faustão descartou essa hipótese. O dia e horário do novo programa ainda não estão definidos, mas segundo especulações da imprensa, tudo caminha para que seja uma atração diária, de segunda a sexta, no horário nobre, embora o domingo ainda não esteja totalmente descartado. As gravações serão realizadas nos estúdios da Band no Morumbi, zona sul de São Paulo. Eles serão reformados para o retorno do apresentador, que deixou da Globo em junho após 32 anos. Band descarta estreia de Fausto Silva este ano e confirma nova atração para Janeiro de 2022

Reinaldo

Doc de Juliette já está disponível no Globoplay

A imprensa amanheceu falando nela, a web parou na dela e o comentário nos quatro cantos do país é também sobre Juliette, a paraibana que ganhou o Brasil e venceu o #BBB21. A Globoplay registrou um aumento significativo de assinaturas com a expectativa do lançamento de VOCÊ NUNCA ESTEVE SOZINHA - O doc de Juliette, os fãs da ex-BBB constituem o maior fandom de torcida nas redes sociais o que propícia um engajamento em torno da campeã  extraordinário, tudo o que ela faz no dia à dia, os Cactos tratam logo transformar em hastags para mobilizar as redes sociais dela e de todos que neste semestre respiram Juliette.

Artistas em geral, jogadores de futebol e diretores de marketing de empresas e agências de publicidade estão fascinados com o alcance que os Cactos dão a Paraibana e tentam de alguma forma explicar o porquê ela se tornou um fenômeno que consegue ter uma representatividade maior até que celebridades que contam com números maiores que os seus nas redes sociais.  

Advogada fala sobre a produção, que começou a ser filmada antes do fim do reality show; especialistas discutem o fenômeno que é ex-BBB, que só fica atrás de Neymar entre os brasileiros populares nas redes.
Antes de entrar no “Big Brother Brasil”, no início de janeiro de 2021, Juliette Freire se apresentava como uma “advogada com ascendente em maquiagem e Lua em literatura” para seus quase quatro mil seguidores no Instagram. Seis meses depois, não precisa mais do Freire. É só Juliette, com 31,1 milhões de fãs só nessa rede — e outros 11,4 milhões no TikTok, 3,1 milhões no Twitter e 1,2 milhão no Facebook. Agora, a paraibana comemora outro grande feito: a série documental “Você nunca esteve sozinha — O doc de Juliette”, que estreia hoje no Globoplay. Em seis episódios, lançados semanalmente, a produção conta o passado da advogada de 31 anos, ouvindo familiares e amigos, resgata momentos decisivos da passagem dela no reality show e compartilha o presente de sucesso retumbante.

Toque de Midas

As filmagens começaram antes mesmo de ela sair da casa, com equipes acompanhando a rotina da família e dos amigos. O mesmo foi feito com os núcleos de Fiuk e Camilla de Lucas, já que a ideia do Globoplay era fazer um documentário do vencedor do “BBB 21”, independentemente de quem fosse. Depois da final, aproveitou-se só o material da campeã.

— Começamos a acompanhar a família dela e os admins (administradores das redes sociais) — diz Patricia Carvalho, diretora-geral do projeto. — Acho que conseguimos captar, na Paraíba, antes de ela sair da casa, o fenômeno que ela se tornou, de as pessoas se sentirem ouvidas e representadas.

Identificação é uma das palavras mais usadas para explicar por que ela é um canhão de interesse, engajamento e, consequentemente, vendas. Juliette está em todas, nas lives de Gilberto Gil a Wesley Safadão, na propaganda de cerveja e de batom.

—Ela é a musa do momento, tem o toque de Midas — diz Renata Bokel, vice-presidente de estratégia da agência de publicidade WMcCann. — Todo mundo se apaixonou com a representação da mulher forte, amiga, meio atrapalhada. As marcas que estão se associando a ela procuram essa autenticidade e naturalidade.

E o resultado vem: a Americanas relata que houve um aumento de 42% nos downloads do aplicativo da empresa no dia em que anunciou a parceria com a ex-sister. A Avon, uma das primeiras a torná-la embaixadora após o fim do programa, já prepara uma novidade para agosto.

— Num momento de busca por essência e espontaneidade, Juliette conquistou muita gente justamente pela resiliência e pelas imperfeições — diz Viviane Pepe, diretora de comunicação da marca de beleza.

O pacote de autenticidade no caso da ex-sister passa também por posicionamentos políticos, e nisso ela também mostra força. Segundo a empresa de pesquisa e inteligência de dados Quaest, a advogada foi a usuária das redes sociais que conseguiu o maior alcance com um post usando a hashtag #ForaBolsonaro— cerca de 39 milhões de outras pessoas.

—Meu posicionamento nem é político, mas ideológico, sempre foi muito claro. Antes da casa, pela minha vida; durante a casa, pelos minhas ações. Depois, ele não tinha sido exposto ainda por falta de oportunidade e tempo. Mas, todos os dias, esse assunto era debatido, e eu falava: “Acho que preciso falar porque todo mundo já sabe” — diz Juliette. — O social sempre vai ser uma preocupação. Os artistas têm que usar a voz não para defender pessoas, mas para defender a sociedade que tanto gosta da gente.

—Tem todo o pós-BBB que as pessoas me pediram para postar. E ele vai mostrar tudo: quem eu sou, de onde vim, minha história, estresses, agonias, medos, inseguranças. Mais do que vocês já viram na casa, vão ver do outro lado, aqui fora — diz Juliette

De acordo o "índice de popularidade digital", um ferramenta criada pela Quaest para avaliar o desempenho de personalidades nas redes, Juliette só está atrás de Neymar entre os brasileiros em termos de popularidade. Se ela continuar com essa personalidade forte e um plano criativo, o sucesso será duradouro, dizem especialistas.

— A carreira da Juliette está alicerçada em valores muito evidentes, e ela tem mostrado algo mais — diz Issaaf Karhawi, pesquisadora em comunicação digital na USP e autora do livro “De blogueira a influenciadora” (Ed.Sulina), que exemplifica a estratégia de invisibilidade de que Juliette, às vezes, lança mão. — Vemos muito ex-BBB transformando stories num reality show, e Juliette é sempre cobrada para postar mais. Mas ela tem feito o oposto, para atuar em outras possibilidades nessa carreira e para pensar em outras parcerias.

Renata Bokel, da WMcCann, concorda:

—Se ela se mantiver fiel ao seu carisma e seus talentos naturais, se não deixá-los morrer, acho que terá uma vida longa.

Fonte: Doc de Juliette estreia no Globoplay: 'Tem todo o pós-BBB que as pessoas me pediram para postar' - Jornal O Globo

Comentários

Questão