O Face, o TSE e o fim de Bolsonaro?

Se é uma decisão do Congresso tirar o presidente da República é o respaldo popular que garante que haverá ou não pressão junto aos parlamentares para que isso seja enfim colocado em apreciação. A palavra final é de Rodrigo Maia que não parece seguro em dar andamento em nenhum dos quase 40 pedidos apresentados. Por outro lado, o que fez o Facebook vai de encontro ao que o STF já tinha feito, desmontar uma suposta rede de fakenews criada a partir de um gabinete do ódio liderado pelos filhos do Presidente. Deste ângulo não há dúvidas que enfraquece ainda mais o já frágil discurso bolsonarista. A direita no Brasil tanto fez para tirar a esquerda do poder e tomar conta de tudo que diz respeito a nação, o viés patriota e combate a corrupção serviram de chamariz para abocanhar o quinhão de poder, mas a impressão ou a percepção dos brasileiros é que a eleição de Jair Bolsonaro foi um ponto fora da curva, tanto Jair quanto o seu entorno usam de práticas tão nocivas ao estado democrático de direi…

Referência global sobre Covid-19, Universidade Johns Hopkins interrompe contagem de dados do Brasil

Os números de casos e mortes do Brasil exibidos no levantamento global da Universidade Johns Hopkins, referência sobre Covid-19, foram retirados do ranking neste sábado. Em nota, a Universidade afirma que a exclusão se deve à suspensão da divulgação dos históricos pelo Ministério da Saúde. Portal nacional passou por alteração após sair do ar.
Mídia de cabeçalho

Comentários