O senador Romário é suspeito de ocultar patrimônio e usar laranjas para escapar das dívidas milionárias

O pagamento de pensões era um grande problema para o senador em seus tempos de fama como jogador, mas hoje em dia isso não deveria ser algo que o incomodasse, pois os filhos estão todos criados e talvez uma ou duas filhas ainda dependam do pai.
O ídolo dos gramados sempre teve sucesso, fez fama e dinheiro. Com o fim da carreira, Romário entrou para política, primeiro se elegeu deputado federal e depois conquistou uma cadeira no Senado da República. A política no Brasil é cercada de desconfianças e os políticos quase na sua totalidade são suspeitos de um tudo.



Leia abaixo a matéria de O Globo e entenda o imbróglio:

Do Jornal O Globo

Marco Grillo e Thiago Prado



Acusado em processos judiciais de transferir bens a terceiros para não pagar dívidas com credores, o senador Romário (Pode-RJ) passou a colocar o próprio advogado como dono de parte do seu patrimônio. Luiz Sérgio de Vasconcelos Júnior, que entre 2017 e 2019 foi funcionário comissionado no Senado, foi autorizado, por meio de documentos…

Judas é Moro ou Bolsonaro?

Com sua obsessão em construir inimigos, obedecendo ditames do gabinete do ódio do trio Nota Zero, 01, 02, 03 e agora a participação especial do 04, o presidente Jair Bolsonaro chamou seu ex-ministro da Justiça Sérgio Moro, , que depôs neste sábado, à tarde, na PF de Curitiba, a respeito de acusações que lhe fez, de "Judas".

Insinuou que o ex-juiz está nos bastidores da decisão do juiz de Juiz de Fora que considerou Adélio Bispo, que o esfaqueara na campanha, inimputável por este não ter mandado o ex-diretor geral da PF investigar os telefones de advogados do cara. 

Ora, a decisão do juiz foi tomada porque o advogado da vítima, ele,  perdeu o prazo de apresentar óbices à sentença. E a PF foi proibida de periciar os telefones do advogado porque foi proibida pela Justiça, que até hoje mantém a proibição. 

Relacionei as traições do chefe do governo, entre as quais sancionar o juiz de garantias, sugestão de Alexandre de Moraes, do STF, que o gabinete do ódio agora crucifica. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.


Comentários