O senador Romário é suspeito de ocultar patrimônio e usar laranjas para escapar das dívidas milionárias

O pagamento de pensões era um grande problema para o senador em seus tempos de fama como jogador, mas hoje em dia isso não deveria ser algo que o incomodasse, pois os filhos estão todos criados e talvez uma ou duas filhas ainda dependam do pai.
O ídolo dos gramados sempre teve sucesso, fez fama e dinheiro. Com o fim da carreira, Romário entrou para política, primeiro se elegeu deputado federal e depois conquistou uma cadeira no Senado da República. A política no Brasil é cercada de desconfianças e os políticos quase na sua totalidade são suspeitos de um tudo.



Leia abaixo a matéria de O Globo e entenda o imbróglio:

Do Jornal O Globo

Marco Grillo e Thiago Prado



Acusado em processos judiciais de transferir bens a terceiros para não pagar dívidas com credores, o senador Romário (Pode-RJ) passou a colocar o próprio advogado como dono de parte do seu patrimônio. Luiz Sérgio de Vasconcelos Júnior, que entre 2017 e 2019 foi funcionário comissionado no Senado, foi autorizado, por meio de documentos…

EU SOU A CONSTITUIÇÃO, DIZ BOLSONARO UM DIA APÓS PARTICIPAR DE ATO PRÓ-GOVERNO


Um dia após se juntar a um ato em defesa de um golpe de estado, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) rebateu críticas e defendeu que o Congresso Nacional e o STF (Supremo Tribunal Federal) estejam "abertos e transparentes".
"Supremo aberto e transparente. Congresso aberto e transparente. Nós, o povo, estamos no governo", afirmou o mandatário na manhã desta segunda-feira (20) ao deixar o Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência.
Segundo Bolsonaro, as acusações de que teria manifestado uma postura autoritária ao participar da mobilização de ontem são "provocações baixas e rasteiras" por parte da imprensa.


O presidente participou domingo de ato em Brasília que, entre outras bandeiras, defendia o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal. Nesta segunda, Bolsonaro negou que tenha atacado outros poderes. O ministro Alexandre de Moraes, do STF, autorizou a abertura de inquérito pela Procuradoria-Geral da República para investigar se houve violação à Lei de Segurança Nacional por parte dos organizadores das manifestações.

Source: Ministro do STF autoriza investigação de atos que tiveram participação de Bolsonaro / Twitter 

Comentários