Juliette não esperava repercussão mas se divertiu com o pedido de tradução do Pokemón da Nintendo

Juliette colocou um ponto final no mistério e divulgou em Live no Instagram nesta quinta-feira (3) as datas e as cidades que devem receber os primeiros cinco shows de sua turnê, 'Caminhos' . As cidades escolhidas são do Nordeste e Sudeste do país, e já acontecem ainda neste de março. O local escolhido para o primeiro show, aquele que marca a estréia dela nos palcos acontece na cidade em que reside, o Rio de Janeiro, no dia 26 deste mês. João Pessoa, capital do estado natal de Juliette, Paraíba, também faz parte da rota da turnê no início de abril. Vitória, no Espírito Santo, e Recife, também terão shows da cantora. Muito se perguntou nas redes sociais após a divulgação sobre Campina Grande, apesar de Juliette não ter falado sobre isso, acreditamos que a Pitica deve estar reservando a cidade e o Parque do Povo para realizar o sonho de cantar no maior São João do mundo em Junho. Nas redes sociais, a paraibana celebrou o novo desafio, e convidou os fãs a conhecerem este “novo cami

Reinaldo

'Presidente não vai me desmoralizar', diz Caiado, após pronunciamento de Bolsonaro

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), afirma que o presidente Jair Bolsonaro deveria dar ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, a mesma autonomia que tem o ministro da Economia, Paulo Guedes, e desativar o chamado “gabinete do ódio”, que o orientou a minimizar a pandemia do novo coronavírus
Por que romper com Bolsonaro? 



 Caiu a ficha. Ele jamais poderia ter vulgarizado a gravidade do coronavírus. Jamais. Eu sempre fui um aliado, nunca fui submisso. Ele se enganou, achou que eu pudesse estar incluído naqueles que estão para cumprir ordens. Eu não estou para cumprir ordens, sou homem para discutir e apoiar posições. Nos assuntos da Saúde, as ações do presidente não atingem o meu Estado.


 
O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), que é médico, criticou a declaração de Jair Bolsonaro sobre coronavírus e disse ser um 'aliado, não um subordinado'. Um dos mais antigos apoiadores do presidente, Caiado decidiu romper com o governo federal após o pronunciamento do presidente na noite de 24 de março de 2020, criticando o isolamento social e pedindo que lojas e escolas sejam reabertas.
Governador de Goiás, Caiado rompe com Bolsonaro: 'A ignorância não é uma virtude' / Twitter

Comentários

Questão