Ciro Gomes o criador de caso sem causa própria




Para o ex-governador do Ceará e ex-ministro Ciro Gomes (PDT), a economia não vai melhorar no ano que vem e o presidente Jair Bolsonaro (PSL) não terminará o mandato. Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo e ao portal UOL publicada neste domingo 13, disse que Bolsonaro implodiu rapidamente seu capital político e que, no sete de setembro do ano que vem, “ele não bota a cara na rua, porque a economia não vai mudar nada”.
Ciro, contudo, acredita numa eventual renúncia de Bolsonaro, e diz que não é a favor de um impeachment. “Remédio para governo ruim e para a nossa frustração não é impedimento. O PSDB, por exemplo, percebeu a grande bobagem que fez com o impedimento da Dilma”, disse.
Na entrevista, o político cearense disse ainda que eleger o apresentador Luciano Huck, que  pode ser candidato à Presidência em 2022, seria o mesmo que “um estagiário” para a Presidência, diante da inexperiência do potencial candidato. “Pelo amor de Deus, chega de mandar estagiário para a Presidência da República”, disse sobre Huck. “Aí vamos entregar a Presidência da República no olho do furacão da pior crise socioeconômica da história do Brasil a um grande malabarista?”, completou.


via Ciro chama Huck de “estagiário” e aposta que economia não vai melhorar — EXAME

Comentários