Prefeitura de Sorocaba indica "tratamento precoce", que infectologistas dizem ser ineficaz

O prefeito de Sorocaba ordenou a compra de R$ 57 mil em medicamentos que, segundo médicos infectologistas, não possuem eficácia contra a Covid-19. Esses medicamentos serão distribuídos nas UBS da cidade, informou o governo municipal. O prefeito Rodrigo Manga (Republicanos) usou uma portaria do Ministério da Saúde para justificar a compra.  A Sociedade Brasileira de Infectologia se pronunciou contra a recomendação de remédios para tratamento precoce pela ineficácia desses medicamentos e pela possibilidade de causarem efeitos colaterais.   Prefeitura de Sorocaba indica "tratamento precoce", que infectologistas dizem ser ineficaz / Twitter

Reinaldo

Torcedor é detido após se manifestar contra Bolsonaro na Arena Corinthians

Rogério Lemes Coelho foi detido pela Polícia Militar durante o jogo entre Corinthians e Palmeiras na noite do último domingo, em São Paulo. De acordo com o boletim de ocorrência, o torcedor estava no setor de cadeiras do estádio quando 'expressou sua opinião política gritando palavras contra o atual presidente, Jair Messias Bolsonaro'

Mídia de cabeçalho
Em nota, a Secretaria de Segurança Pública disse que 'todas as polícias de São Paulo são instrumentos do Estado Democrático de Direito e não pautam suas ações por orientações políticas' e que 'a conduta foi adotada para preservar a integridade física do torcedor'.
"Gente boa do meu Brasil, hoje entrei na Arena Corinthians expondo minha opinião contra o atual governo e olha o que aconteceu! Fui preso! Humilhado! Algemado!", escreveu Rogério Coelho no Facebook.



Veja a nota da Secretaria de Segurança Pública na íntegra





'A SSP esclarece que todas as polícias de São Paulo são instrumentos do Estado Democrático de Direito e não pautam suas ações por orientações políticas. Entre as atribuições da Polícia Militar estão: proteger as pessoas, fazer cumprir as leis, combater o crime e preservar a ordem pública. No caso em questão, a conduta foi adotada para preservar a integridade física do torcedor, que proferia palavras contra o presidente da República o que causou animosidade com outros torcedores com potencial de gerar tumulto e violência generalizada. A pasta informa que não houve prisão, mas a condução dele por policiais militares ao posto do Juizado Especial Criminal (Jecrim), instalado dentro da Arena Corinthians, onde foi registrado boletim de ocorrência não criminal e depois liberado para voltar a assistir à partida de futebol'

Comentários

Questão