Prefeitura de Sorocaba indica "tratamento precoce", que infectologistas dizem ser ineficaz

O prefeito de Sorocaba ordenou a compra de R$ 57 mil em medicamentos que, segundo médicos infectologistas, não possuem eficácia contra a Covid-19. Esses medicamentos serão distribuídos nas UBS da cidade, informou o governo municipal. O prefeito Rodrigo Manga (Republicanos) usou uma portaria do Ministério da Saúde para justificar a compra.  A Sociedade Brasileira de Infectologia se pronunciou contra a recomendação de remédios para tratamento precoce pela ineficácia desses medicamentos e pela possibilidade de causarem efeitos colaterais.   Prefeitura de Sorocaba indica "tratamento precoce", que infectologistas dizem ser ineficaz / Twitter

Reinaldo

NEYMAR: QUANTO VALE UM ÍDOLO?

      No #DinheiroNaConta de hoje, Gabriela Lisbôa e Mitchel Diniz conversam sobre a apresentação do Ministro Paulo Guedes na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara. É a terceira vez que Guedes fala sobre a reforma da Previdência com os deputados e, como sempre, não faltaram farpas. 
     O deputado Ivan Valente, PSOL -SP, questionou Paulo Guedes sobre a tributação de fortunas. No estúdio, batemos um papo com Ivan Martinho, professor de marketing esportivo da ESPM sobre o caso Neymar. Qual o impacto de um escândalo no “valor de mercado” de um atleta? 
     Qual o posicionamento das marcas quando seu garoto-propaganda vive crise de reputação? Voltando à Brasília, a repórter Carolina Rizzo fala sobre o esforço do presidente Jair Bolsonaro em eliminar a pontuação na carteira de motorista.
     Medo de greve? Os caminhoneiros agradecem.      No noticiário corporativo, entenda os casos Braskem, Via Varejo e Netshoes.

Comentários

Questão