Secretários de Saúde veem fracasso de Bolsonaro e Pazuello e também querem impeachment

Secretários estaduais de Saúde consideram que sucessivos vexames de Bolsonaro e Pazuello com as vacinas levaram a situação ao limite do suportável. Alguns gestores já apoiam pedido de impeachment do ocupante do Planalto.  Secretários de Saúde dizem ter chegado ao limite a paciência com o ministro Eduardo Pazuello e Jair Bolsonaro. Alguns falam que o único caminho daqui para frente é um pedido de impeachment do presidente.  Os gestores estaduais de Saúde não receberam nenhuma comunicação sobre o cancelamento da ida do avião brasileiro à Índia, após o fracasso das negociações feitas pelo próprio presidente com o governo indiano. Os secretários se queixam ainda de que não foram avisados sobre mudança no calendário de vacinação e veem o episódio como um vexame e um fracasso nacional.  Segundo o Painel da Folha de S.Paulo , gestores estaduais afirmam que o governo e o ministério estão completamente perdidos. Alguns deles só veem como solução para a tragédia sanitária o impeachment do presid

Reinaldo

Clóvis Rossi, jornalismo e política

Há pouco mais de um ano, em março de 2018, os jornalistas Clóvis Rossi e Ricardo Kotscho se encontravam no estúdio de TV do curso de jornalismo da ESPM, em São Paulo, para a gravação do primeiro episódio da websérie Cartas na Mesa, divulgada em maio do mesmo ano. O tema do encontro foi “Imprensa e campanhas políticas”. Era ainda o momento em que o jogo político que resultou na eleição de Jair Bolsonaro estava sendo traçado.



Clóvis Rossi, morto aos 76 anos em casa no último dia 14 de junho, em consequência de problemas cardíacos, falou de temas que continuam na ordem do dia, como o desafio de cobrir as redes sociais, o avanço da extrema direita e os riscos para a democracia brasileira. É uma oportunidade de ter acesso ao conhecimento e à visão crítica de um dos grandes repórteres do jornalismo brasileiro.

Comentários

Questão