Juliette não esperava repercussão mas se divertiu com o pedido de tradução do Pokemón da Nintendo

Juliette colocou um ponto final no mistério e divulgou em Live no Instagram nesta quinta-feira (3) as datas e as cidades que devem receber os primeiros cinco shows de sua turnê, 'Caminhos' . As cidades escolhidas são do Nordeste e Sudeste do país, e já acontecem ainda neste de março. O local escolhido para o primeiro show, aquele que marca a estréia dela nos palcos acontece na cidade em que reside, o Rio de Janeiro, no dia 26 deste mês. João Pessoa, capital do estado natal de Juliette, Paraíba, também faz parte da rota da turnê no início de abril. Vitória, no Espírito Santo, e Recife, também terão shows da cantora. Muito se perguntou nas redes sociais após a divulgação sobre Campina Grande, apesar de Juliette não ter falado sobre isso, acreditamos que a Pitica deve estar reservando a cidade e o Parque do Povo para realizar o sonho de cantar no maior São João do mundo em Junho. Nas redes sociais, a paraibana celebrou o novo desafio, e convidou os fãs a conhecerem este “novo cami

Reinaldo

'Pacote anticrime' de Sérgio Moro: advogados e juristas questionam pontos da proposta que pode beneficiar os "bandidos ricos"

Resultado de imagem para Pacote anti crime
Medidas de Moro tem na teoria a intenção de atacar a corrupção e o crime organizado. Na prática pode favorecer crimes do colarinho branco e não tem nenhum capítulo dedicado especificamente ao combate das causas que agravam a violência urbana que assola o país. 
Não apresenta nenhuma solução para a questão carcerária que estão se tornando verdadeiros escritórios do crime. 
"Se este projeto (como um todo) passa, o que teremos é um aumento considerável da população carcerária e, como efeito óbvio, um enorme número de novos membros a serem recrutados pelo crime organizado e pelas organizações criminosas", disse Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay.
A americanização da justiça brasileira é outro ponto questionável, a "Plea bargain" introduz no direito brasileiro uma figura que ainda não existe por aqui: o acordo (mediante confissão) com o Ministério Público. Nos Estados Unidos, este instrumento é chamado de "plea bargain".








Nesta modalidade, o réu confessa sua culpa diante da acusação, e o Ministério Público não chega a apresentar denúncia - o que evita um novo processo judicial. Em troca da confissão, o Ministério Público pode negociar benefícios na hora de cumprir a pena.
Se levarmos em consideração os crimes da JBS e ODEBRECHT, se a "plea bargain" já estivesse valendo, bastaria Joesley e Marcelo confessarem seus crimes e nem processados seriam... 

'Pacote anticrime' de Sérgio Moro: advogados e juristas questionam pontos da proposta que pode beneficiar os "bandidos ricos"

Comentários

Questão