Morre aos 85 anos, vítima de Covid-19, o ator Tarcísio Meira

Tarcísio Meira, 85, morreu nesta quinta-feira (12) vítima da Covid-19. Ele estava internado na UTI onde passava por diálise contínua. Tarcísio e a esposa, a atriz Glória Menezes, foram internados com a doença provocada pelo coronavírus desde a última sexta-feira (6).  Já sobre Glória Menezes, ela segue internada no apartamento se recuperando bem. Os dois eram casados desde 1962 e pais do também ator Tarcísio Filho, 58 anos. Apesar de vacinados com as duas doses de imunizante contra a Covid-19, a idade dos atores contribuiu para um quadro delicado. 🙏🙏🙏 #MPN, #JulietteFashion, #JulietteCriadora,#juliettenaamericanas, #avonliette, #juliettenogloboplay, #HAVAINASDEJULIETTE, #JulietteELOccitane, #ACeADeJuliette, #BohemiadaJuliette,#juliettenaloccitaneaubresil, #BohemiadaJuliette, #juliettenosaiajusta, #JulietteNoHugoGloss, #juliettenofantastico, #juliettenoge, #BBB21, #JulietteProtagonista, #TeamJuliette, #juliettenofaustao, #JuliettenoPorchat, #JuliettenoCriançaEsperança, #J

Reinaldo

Após 13 dias, Ceará tem primeira madrugada sem ataques. Governo regulamenta recompensa para quem denunciar criminosos

     O governo do Ceará promete pagar entre R$ 1 mil e R$ 30 mil a quem fornecer informações que resultem na prisão de bandidos ou evitem ataques criminosos no estado. A iniciativa foi confirmada pelo governador Camilo Santana, por meio das redes sociais. Santana assinou hoje (14) o decreto que regulamenta o pagamento da recompensa. 
     A chamada Lei da Recompensa é parte do conjunto de medidas aprovadas pela Assembleia Legislativa e sancionadas neste domingo (13). O dinheiro será pago a quem prestar informações que ajudem as autoridades a esclarecer crimes ou a evitar a consumação de delitos, bem como a localizar procurados pelos órgãos de segurança pública e a identificar e localizar bens móveis ou imóveis pertencentes a membros de organizações criminosas. 
     O governo cearense diz que garantirá o anonimato de quem fornecer informações e receber a recompensa. O decreto governamental institui uma comissão formada por representantes das secretarias estaduais de Segurança, de Administração Penitenciária e do Planejamento e Gestão, além da Casa Civil e da Procuradoria-Geral do Estado, que vai definir cada caso de pagamento conforme as regras estabelecidas.
     Agentes da Força Nacional de Segurança Pública, da Polícia Rodoviária Federal e policiais militares de estados vizinhos foram deslocados para o Ceará e estão reforçando a segurança pública. Mesmo assim, a onda de violência chegou, nesta segunda-feira (14), ao 13º dia. 
     Só na última noite, criminosos explodiram uma bomba em uma ponte em Fortaleza, dispararam contra a sede da Guarda Municipal e incendiaram ônibus em cidades do interior. Segundo a Secretaria estadual da Segurança Pública e Defesa Social, 358 suspeitos de participar dos ataques a prédios públicos, ônibus e obras de infraestrutura foram presos ou apreendidos entre o dia 2 e a manhã de hoje. 
     Desde o começo dos ataques, as forças de segurança pública também vêm apreendendo armas e explosivos. Apenas na tarde de sábado (12), cerca de 5 toneladas de explosivos foram encontrados em um depósito clandestino. 
     Hoje, a PRF anunciou o envio de mais policiais rodoviários para o estado. O efetivo reforçará as ações da superintendência cearense. 
     O número de agentes e a data de chegada deles ainda estão sendo definidos. Será o segundo grupo de policiais rodoviários federais deslocado para se somar ao efetivo local. Já o governo cearense informou que convocará até 1,2 mil policiais e bombeiros militares da reserva para reforçar o patrulhamento. Após 13 dias, Ceará tem primeira madrugada sem ataques.

Comentários

Questão