Juliette realiza o sonho da casa própria para os quatro irmãos e plano de saúde para toda família

Ainda confinada no BBB, Juliette revelou como pretendia usar o prêmio milionário, caso vencesse o reality: 'Primeiramente, para a cirurgia que minha mainha precisa fazer. Depois, para uma casa própria para os meus irmãos, uma casa popular', contou a advogada e maquiadora que desde sempre era favorita a ganhar 1 milhão e meio. Juliette virou a caçula da casa após a morte da irmã mais nova, Juliene, aos 17 anos. Eles são Washington, de 38 anos, Lourival Junior, de 43, Otto, de 42, e José Valdelino, de 35, irmãos da Pitica por parte de pai.    https://youtu.be/mJ68w-0k2_c    #EPJuliette, #Bença, #Doce, #DiferençaMara, #Vixequegostoso, #Benzim, #SeiLa #JulietteFreire, #juliettenaamericanas, #avonliette, #juliettenogloboplay, #HAVAINASDEJULIETTE, #JulietteELOccitane, #ACeADeJuliette, #BohemiadaJuliette,#juliettenaloccitaneaubresil, #BohemiadaJuliette, #JulietteNoHugoGloss, #BBB21, #TeamJuliette, #JuliettenaSAMSUNG, #JuliettenaSeara #TemporadaJulietteNoTVZ, #JuliettenaEstacio, #jul

Reinaldo

Papa Francisco recebe Chico Buarque e representantes de coletivos que defendem a democracia

O papa Francisco recebeu nesta terça-feira (11) o cantor e compositor brasileiro Chico Buarque, que entregou ao Pontífice um documento sobre o chamado "lawfare", o uso da Justiça para perseguir adversários políticos. O artista se reuniu com o líder da Igreja Católica ao lado da advogada brasileira Carol Proner, do advogado argentino Roberto Carlés e da escritora italiana Grazia Tuzi.
A audiência, realizada na Casa Santa Marta, residência do Papa no Vaticano, durou cerca de 45 minutos, de acordo com a "AFP". O compromisso não foi incluído na agenda oficial de Francisco.
"Não é exagero reconhecer que o 'lawfare' se transforma em um dos maiores perigos para a democracia no mundo e não apenas na América Latina", diz o documento, segundo a "Folha de S. Paulo".
O texto faz referências à "judicialização seletiva da política" na Argentina, no Brasil e no Equador - apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendem que ele é vítima de "lawfare" nos diversos processos em que é réu na Justiça. Os ex-mandatários Cristina Kirchner (Argentina) e Rafael Correa (Equador) também são alvos de inquéritos judiciais.

Comentários

Questão