Prefeitura de Sorocaba indica "tratamento precoce", que infectologistas dizem ser ineficaz

O prefeito de Sorocaba ordenou a compra de R$ 57 mil em medicamentos que, segundo médicos infectologistas, não possuem eficácia contra a Covid-19. Esses medicamentos serão distribuídos nas UBS da cidade, informou o governo municipal. O prefeito Rodrigo Manga (Republicanos) usou uma portaria do Ministério da Saúde para justificar a compra.  A Sociedade Brasileira de Infectologia se pronunciou contra a recomendação de remédios para tratamento precoce pela ineficácia desses medicamentos e pela possibilidade de causarem efeitos colaterais.   Prefeitura de Sorocaba indica "tratamento precoce", que infectologistas dizem ser ineficaz / Twitter

Reinaldo

BOLSONARO SOB PRESSÃO


A jornalista Daniela Lima fala sobre a diplomação do futuro presidente Jair Bolsonaro. Na cerimônia, a presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, deu o seu recado com um discurso forte em defesa dos direitos humanos, do diálogo e da democracia. 
Daniela também explica a estrutura e funcionamento do COAF, Conselho de Controle de Atividades Financeiras, órgão responsável por monitorar e fiscalizar movimentações financeiras atípicas. Um relatório recente do COAF revelou que um ex-assessor de Flávio Bolsonaro, Fabrício de Queiroz, movimentou R$ 1,2 milhão enquanto trabalhava com Flávio na Assembleia Legislativa do Rio. 
Além dessas pressões por explicações das movimentações financeiras atípicas do ex-assessor do filho, Bolsonaro também tem desafios no Congresso e dentro do próprio partido.

Comentários

Questão