Comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega recorreram a Jair Bolsonaro, diz The Intercept

Ligações perigosas apontam para relações estreitas entre comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega e o Presidente da República, a matéria intitulada o "O cara da casa de vidro" traz dados que levantam suspeitas sobre Jair Bolsonaro.   O Intercept já havia reportado sobre as escutas em fevereiro, quando mostramos como Adriano dizia que “se fodia” por ser amigo do presidente da República, e em março, quando detalhamos a briga pelo espólio deixado pelo ex-caveira. As referências a “Jair” e “cara da casa de vidro” constam em novos documentos recebidos pela reportagem, que, em conjunto com as escutas anteriores, permitem entender a amplitude das relações do miliciano e da rede que lhe deu apoio no período em que passou foragido. Adriano da Nóbrega fugia da justiça desde janeiro de 2019, quando o Ministério Público do Rio pediu a sua prisão, acusando-o de chefiar a milícia Escritório do Crime, especializada em assassinatos por encomenda. Ex-integrante da elite do batalhão de elite

Reinaldo

Jeep Compass: Por que o SUV é tão queridinho?



Descubra os pontos positivos e negativos do utilitário esportivo mais vendido do Brasil em 2017

Ficha técnica

Motor
Dianteiro, transversal, 4 cilindros em linha, 16V, comando duplo, flex

Cilindrada
1.995 cm³

Potência
166/159 cv a 6.200 rpm

Torque
20,5/19,9 kgfm a 4.000 rpm

Câmbio
Automático de 6 marchas, tração dianteira

Direção
Elétrica

Suspensão
McPherson

Freios
Discos ventilados (diant.)  e sólidos (tras.)

Pneus
225/55 R18

Dimensões
Compr.: 4,41 m
Largura: 1,81 m
Altura: 1,63 m
Entre-eixos: 2,63 m

Tanque
60 litros

Porta-malas
410 litros (fabricante)

Peso
1.541 kg

Comentários

Questão