Comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega recorreram a Jair Bolsonaro, diz The Intercept

Ligações perigosas apontam para relações estreitas entre comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega e o Presidente da República, a matéria intitulada o "O cara da casa de vidro" traz dados que levantam suspeitas sobre Jair Bolsonaro.   O Intercept já havia reportado sobre as escutas em fevereiro, quando mostramos como Adriano dizia que “se fodia” por ser amigo do presidente da República, e em março, quando detalhamos a briga pelo espólio deixado pelo ex-caveira. As referências a “Jair” e “cara da casa de vidro” constam em novos documentos recebidos pela reportagem, que, em conjunto com as escutas anteriores, permitem entender a amplitude das relações do miliciano e da rede que lhe deu apoio no período em que passou foragido. Adriano da Nóbrega fugia da justiça desde janeiro de 2019, quando o Ministério Público do Rio pediu a sua prisão, acusando-o de chefiar a milícia Escritório do Crime, especializada em assassinatos por encomenda. Ex-integrante da elite do batalhão de elite

Reinaldo

Fittipaldi: ‘F1 sem brasileiros é culpa de patrocinadores e da Globo’

O Brasil não tem nenhum piloto na Fórmula 1 em 2018. É a primeira vez que isso acontece desde 1969, ano que antecedeu a estreia de um piloto nacional na principal categoria do automobilismo mundial. “O cenário é culpa dos patrocinadores e até da própria Globo, pois eles nunca investiram em um programa de jovens pilotos para chegar à Fórmula 1”, afirmou Fittipaldi na manhã deste sábado no paddock do autódromo de Interlagos, em São Paulo.
via Fittipaldi: ‘F1 sem brasileiros é culpa de patrocinadores e da Globo’ — VEJA.com

Comentários

Questão