quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Simbolo da Lava Jato, o "imparcial" Sérgio Moro pode colocar tudo à perder


Resultado de imagem para moro e o golpe chargeO humor do Presidente eleito muda a todo instante, em plena era da informação, dois anos parece muito tempo para esperar uma vaga no STF.

     A justiça brasileira acaba de entrar em parafuso. Em aviação, é quando um avião começa a cair e, sem conseguir se libertar da trajetória, vai se esborrachar no chão. O convite de Bolsonaro a Sérgio Moro para integrar ministério é comemorado na Curitiba, mas a menos que Moro peça exoneração e rasgue a própria biografia, o convite não deve ser aceito porque a Lei da Magistratura impede que Juízes ocupem outros cargos. 
    A vaga no STF é perfeitamente plausível e menos traumática para os futuros livros de história, mesmo porque daqui a dois anos o futuro governo já terá dito ao mundo a que veio, além do Magistrado não correr o risco de ter suas ações na Lava jato interpretadas como eleitoreiras, afinal de contas estaria ele se beneficiando diretamente do resultado, após árduo trabalho para inviabilizar o nome de Luiz Inácio Lula da Silva nesta eleição. 
     Definitivamente, o Ministério da Justiça, Moro não deve aceitar, seria muita bandeira se não o fizesse. Agora, no STF, não tem como alguém alegar partidarismo por parte dele. 
     Por questão de ética, (Se é que alguém liga pra isso no Brasil) ele teria desde já que se declarar impedido em um monte de processos da #LavaJato, principalmente os que envolve os "vermelhos" do PT, afinal de contas ele está assumindo um lado. 

Arquivo do blog

Seguidores