Estados articulam ofensiva para barrar proposta de parcelamento de precatórios

A perda de prestígio e credibilidade do governo leva o ministério da economia a tentar manobra para não repassar de uma vez os precatórios aos estados, e assim evitar que opositores tenham acesso a verba às vésperas do ano eleitoral. Jair Bolsonaro segue sua ofensiva contra a Democracia, instituições e o sistema de votação, ao tempo em que tenta asfixiar financeiramente possíveis adversários no pleito de 2022. A matéria do Estadão retrata este cenário: Os Estados se mobilizam numa ofensiva no Congresso para evitar o parcelamento dos precatórios devidos pela União, medida defendida pela equipe econômica para garantir a ampliação do programa Bolsa Família no ano que vem. Dos R$ 89 bilhões em dívidas judiciais previstos para o Orçamento de 2022, pelo menos R$ 16,6 bilhões têm governos estaduais como credores. Para os Estados, a PEC dos precatórios e o projeto que altera o Imposto de Renda são duas frentes lançadas pelo governo federal que fragilizam as contas dos governos regionais, com p

Reinaldo

Na linha de Palocci, Eduardo Cunha ameaça delação ‘Explosiva’ para o mundo empresarial – Profissão Político

Eduardo Cunha segue preso vendo seus segredos serem revelados por outras pessoas que estão obtendo benefícios de uma colaboração premiada com as revelações. 

O ex-deputado Eduardo Cunha parece ter se inspirado no ex-ministro Antônio Palocci que viu a corda apertar seu pescoço e resolveu se oferecer para entregar muito mais do que a Lava Jato conseguiu apurar até aqui. 

Se Cunha demorar muito mais a fazer o papel de X-9, quando ele resolver entregar algo a Justiça, pode ser que não haja mais nada que o povo brasileiro, a Polícia Federal ou a Justiça não saibam. 

As condenações de Eduardo Cunha e sua Mulher, Cláudia Cruz, são favas contadas no staff do Juiz Moro e uma colaboração premiada que sirva para desvendar pontos ainda obscuros para os Promotores do MPF. 

Ele só não pode é demorar sinalizar esta delação, sob pena de não ter nada a declarar a não ser contra si mesmo.
 


 

Comentários

Questão