Em pré-campanha aberta Sérgio Moro vai ao Nordeste e por conquista de votos até usa chapéu de cangaceiro

A caça aos votos está definitivamente aberta, é hora de colocar para fora aquela veia artística que todo pretenso candidato tem dentro de si, abraçar todo mundo, pegar as crianças no colo e beijar quem diz ser fã do seu trabalho. Sérgio Moro está em franca campanha para angariar a simpatia do povo que ele ajudou a levar para a condição de pobreza extrema, o comportamento de bom moço e o "título", ainda que informal de herói nacional, já não lhe caem bem e mesmo assim há quem jure de pés juntos que um ex-juiz considerado suspeito por fraude e conluío contra um réu seja a pessoa ideal para levantar a bandeira contra a corruopção, defender a aplicação e o respeito a Constituição. O Estadão publicou -  Desde que se filiou ao Podemos e vestiu o figurino de pré-candidato, esta é a primeira vez que Moro cumpre agenda no Nordeste. O jurista dá seus primeiros passos e tenta angariar votos na região considerada reduto político do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), um de seu

Reinaldo

Após declaração de Moro que Brasil pode não sobreviver à delação da Odebrecht, aumenta os rumores sobre fim da Lava Jato

Há partes na delação de Odebrecht, que não vieram a publico, ainda mais escandalosas, daquelas que deixaria abismado até o mais incrédulo dos brasileiros. Trechos estes que especulações dão conta que aparecem Aécio Neves, Michel Temer e Lula como protagonistas, e com eles uma turma gigante de coadjuvantes que durantes anos sangraram os cofres públicos ou foram beneficiados pelos saques.
4733570-high1
Juiz da Lava Jato teria feito o seguinte comentário a um interlocutor de Brasília, segundo a revista Veja: "Pela extensão da colaboração, haverá turbulência grande. Espero que o Brasil sobreviva"; trechos da delação já incriminaram o ministro das Relações Exteriores, José Serra, que segundo executivos recebeu R$ 23 milhões em propina da empreiteira por meio de uma conta na Suíça, e o governador Geraldo Alckmin (PSDB), que teria recebido doações de campanha em troca da participação da construtora nas obras do Rodoanel, em São Paulo.

Comentários

Questão