Comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega recorreram a Jair Bolsonaro, diz The Intercept

Ligações perigosas apontam para relações estreitas entre comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega e o Presidente da República, a matéria intitulada o "O cara da casa de vidro" traz dados que levantam suspeitas sobre Jair Bolsonaro.   O Intercept já havia reportado sobre as escutas em fevereiro, quando mostramos como Adriano dizia que “se fodia” por ser amigo do presidente da República, e em março, quando detalhamos a briga pelo espólio deixado pelo ex-caveira. As referências a “Jair” e “cara da casa de vidro” constam em novos documentos recebidos pela reportagem, que, em conjunto com as escutas anteriores, permitem entender a amplitude das relações do miliciano e da rede que lhe deu apoio no período em que passou foragido. Adriano da Nóbrega fugia da justiça desde janeiro de 2019, quando o Ministério Público do Rio pediu a sua prisão, acusando-o de chefiar a milícia Escritório do Crime, especializada em assassinatos por encomenda. Ex-integrante da elite do batalhão de elite

Reinaldo

Terroristas preparavam atentado nos Jogos Olímpicos do Rio, diz inteligência francesa | Blog do Rei

O grupo extremista Estado Islâmico tinha planejado um atentado contra a delegação da França durante os Jogos Olímpicos Rio2016. 

 A informação, veiculada pela agência italiana Ansa, foi passada pelo chefe da Direção de Inteligência Militar francesa, general Christophe Gomart, durante uma audiência realizada em 26 de maio numa comissão parlamentar que investiga os atentados de 2015 ocorridos na França.

Segundo o general, um membro brasileiro do Estado Islâmico estaria escalado para "cometer atentados contra a delegação francesa nos Jogos". 

 O relatório divulgado não traz informações sobre a identidade do brasileiro nem a sua localização. 

Segundo a Ansa, este suposto membro do grupo terrorista vive fora do país e poderia até já estar preso. 

 Diversos analistas afirmam que os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro abrem uma oportunidade para atentados no Brasil, país que nunca sofreu ataques deste tipo. 

 A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) já elevou o risco de ataques do Estado Islâmico e tem divulgado informações sobre cooperação internacional para evitar atos terroristas. 

Mesmo assim, o risco permanece porque o Brasil já foi ameaçado por membros do Estado Islâmico. 

Uma destas ameaças aconteceu em novembro do ano passado, quando um homem chamado Maxime Hauchard, que supostamente integra o grupo extremista, postou na rede social Twitter uma frase que dizia "Brasil, vocês são nosso próximo alvo", logo após os atentados que deixaram 129 mortos e dezenas de feridos em Paris. 


Fonte: Terroristas preparavam atentado nos Jogos Olímpicos

Comentários

Questão