Após derrota para o CSKA, MARCELO FALA SOBRE TRANSFERÊNCIA PARA JUVENTUS

Ultradireita alemã sugere que políticos descendentes de estrangeiros deixem o país

Mensagem tem um tom ameaçador para descendentes de estrangeiros
Militantes ultradireitistas da Alemanha enviaram cartas a políticos com ascendência estrangeira instando-os a deixar o país. As cartas foram acompanhadas por um bilhete de saída simbólico e foram enviadas pelo Partido Democrático Nacional (NPD, sigla em alemão), que pode chegar ao Parlamento pela primeira vez em sua história nas eleições gerais do país, no próximo sábado (21).
A atuação da extrema direita gerou polêmica hoje (16) no país, há seis dias do pleito. O político do Partido Verde Ozcan Mutlu, de origem turca, chegou a apresentar uma queixa contra o partido de extrema direita, fundado em 1964, com a fusão de antigos partidos alemães não legalizados – Sozialistische Reichspartei e Deutsche Partei.

"Tais ameaças são antidemocráticas e não podem ficar sem resposta", disse Mutlu, hoje, à estação de rádio RTL. Dois outros candidatos do Partido Verde e outros dois do Die Linke (esquerdista) receberam cartas de teor semelhante.

O NPD, que defende o controle da imigração e a necessidade de uma consulta para decidir a saída da Alemanha da União Europeia (UE), é um dos partidos concorrentes na próxima eleição, no sábado. De acordo com pesquisas de opinião, o NPD não tem muitas chances de conseguir os votos necessários para o Bundestag (Câmara dos Deputados) alemão.

Na Alemanha, 5% é o mínimo de votos que um partido tem de conseguir para ter acesso à bancada da Câmara – porcentagem que partidos de ultradireita jamais conseguiram somar em uma eleição geral.
Leia mais: Ultradireita alemã sugere que políticos descendentes de estrangeiros deixem o país | Agência Brasil