Juliette lança nova música "Solar" que passa mensagem de que os dias ruins também passam

A letra de SOLAR foi escrita por alguém que naquele momento estava dilacerada pela vida, não tinha como saber que aquelas palavras carregadas de tristeza virariam uma bela e alegre música um dia, afinal de contas, elas tinham o intuíto de homenagear e lembrar uma perda muito grande.  As palavras vieram, a caneta deslizou sobre o papel e o texto fluiu de forma natural escrito por alguém magoada, com a fé abalada e triste pelas pancadas da vida naquele momento. Os dias mais difíceis nos levam a pensar que não vamos aguentar, a boa notícia é que eles também passam. A perda de alguém que amamos é irreparável e por vezes nos tira a própria luz do dia, mas que bom testemunhar que Deus nunca soltou a mão de Juliette e ainda permitiu que aquela tristeza de outrora se tornasse um encanto em forma música. A canção "Solar" traz Esperança, conforto e alegria. Na voz aveludada de Juliette ela avisa que o Sol volta sempre para fazer o nosso dia ser lindo outra vez.

Reinaldo

@Aparecida_ @19200_Gilson @Reinaldo_Cruz http://t.co/jtSnWAV0 http://youtu.be/kirApVgrRmA Goiás no G4




Com dois gols em três minutos, já perto do fim da partida, o Fluminense venceu o Coritiba por 2 a 0 neste domingo, no Couto Pereira, chegou a 29 pontos e manteve a terceira posição do Campeonato Brasileiro. Os gols do Tricolor saíram logo depois da expulsão do lateral-direito Ayrton, do Coxa. A equipe paranaense permanece com 13 pontos. Pereira (contra) e Fred marcaram para o Flu.
O time das Laranjeiras perdeu duas peças importantes durante a partida: Deco e Wellington Nem, que deixaram o campo com problemas musculares. O Flu reclamou da arbitragem por causa de um gol anulado e um impedimento que julgou mal marcado.
Os clubes voltam a campo na próxima quinta-feira. O Flu, às 21h (de Brasília), enfrenta o São Paulo em São Januário. O Coxa terá pela frente o duelo com o Atlético-MG, no mesmo horário, no estádio Independência.


Com uma arrancada fulminante nos minutos finais da partida, quando marcou dois gols, o Grêmio venceu o Bahia por 3 a 1 na tarde deste domingo, no Estádio Olímpico, e vai se consolidando como um dos protagonistas do Brasileirão 2012. Ao fim da 14ª rodada, permanece na quarta colocação, agora com 27 pontos, um a mais que o arquirrival gaúcho Inter. Elano abriu o placar na cobrança de um pênalti muito contestado pelo time baiano, mas Fahel empatou na segunda etapa. Aos 42, Souza desempatou de cabeça, e nos acréscimos, com um golaço de cobertura, Marcelo Moreno decretou o triunfo gremista.


A tarde do São Paulo parecia fadada ao fracasso. Longe de mostrar um grande futebol, o time lutava demais, mas encontrava no goleiro Magrão, do Sport, um barreira que parecia ser intransponível. Foram pelo menos seis grandes defesas do camisa 1. De tanto martelar, porém, o esforço foi premiado no segundo tempo. Com um gol do garoto Ademilson, o Tricolor saiu de campo com uma importante vitória por 1 a 0, resultado que o deixou na cola do G-4 do Campeonato Brasileiro.
Com a terceira vitória seguida nas mãos de Ney Franco (duas pelo Brasileiro e uma pela Sul-Americana), o time manteve a fama de freguês do rival pernambucano (15 jogos e 15 vitórias em solo paulista) e ainda mostrou que, mesmo precisando crescer tecnicamente, incorporou um novo espírito, tão exigido por sua torcida. O novo triunfo levou o Tricolor aos 25 pontos, dois a menos que o Grêmio, o quarto.
Já o Sport viu ser acesa a luz de alerta. O time completou sua quinta partida sem vitória no Brasileiro (derrotas para São Paulo, Grêmio e Atlético-MG e empates contra Atlético-GO e Ponte Preta) e estacionou na 15ª colocação, com 14 pontos, dois a mais que o Bahia, primeiro integrante da zona de rebaixamento.


Seedorf já havia se apresentado três vezes diante da torcida do Botafogo, no Engenhão. Foi na sua primeira partida fora de casa, no entanto, que marcou o primeiro gol. Em uma bela cobrança de falta, ele iniciou a virada sobre o Atlético-GO por 2 a 1, neste sábado, no Serra Dourada. Fellype Gabriel, que entrou na etapa final, fez o segundo gol, e o goleiro Márcio, de pênalti, anotou o dos goianos.
O holandês, se não teve atuação brilhante, mostrou alguns lampejos - como num lançamento preciso para Elkeson no primeiro tempo e na cobrança de falta - e participou constantemente das jogadas.
- Fico mais feliz com a vitória do que com o gol. A equipe esteve equilibrada. Foi difícil, mas tivemos uma boa reação. O Botafogo pressionou e voltou tranquilo para o segundo tempo. Merecemos esses três pontos, essa vitória. Estamos com mais confiança - afirmou Seedorf, que no lance anterior ao seu gol cobrou uma falta na barreira.

Comentários

Questão