Juliette não esperava repercussão mas se divertiu com o pedido de tradução do Pokemón da Nintendo

Juliette colocou um ponto final no mistério e divulgou em Live no Instagram nesta quinta-feira (3) as datas e as cidades que devem receber os primeiros cinco shows de sua turnê, 'Caminhos' . As cidades escolhidas são do Nordeste e Sudeste do país, e já acontecem ainda neste de março. O local escolhido para o primeiro show, aquele que marca a estréia dela nos palcos acontece na cidade em que reside, o Rio de Janeiro, no dia 26 deste mês. João Pessoa, capital do estado natal de Juliette, Paraíba, também faz parte da rota da turnê no início de abril. Vitória, no Espírito Santo, e Recife, também terão shows da cantora. Muito se perguntou nas redes sociais após a divulgação sobre Campina Grande, apesar de Juliette não ter falado sobre isso, acreditamos que a Pitica deve estar reservando a cidade e o Parque do Povo para realizar o sonho de cantar no maior São João do mundo em Junho. Nas redes sociais, a paraibana celebrou o novo desafio, e convidou os fãs a conhecerem este “novo cami

Reinaldo

Agora vai:Conselho de Ética abre processo contra Demóstenes @Reinaldo_Cruz @Assuntosdegoias @BrasliaDF

Por unanimidade os quinze integrantes do Conselho de Ética do Senado Federal aprovaram o relatório do senador Humberto Costa (PT-PE), que pediu a abertura de processo disciplinar por quebra de decoro contra o goiano Demóstenes Torres (sem partido), acusado de envolvimento com o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira.
Com a decisão tomada nesta terça-feira (8), o Conselho de Ética sinaliza que a recomendação para a perda de mandato é inevitável. No plenário do Senado a cassação deve ser aprovada sem a unanimidade do Conselho, uma vez que o regimento da Casa prevê votação secreta. Ou seja, alguns senadores votarão contra a cassação do mandato de Demóstenes Torres.
Após a decisão do plenário, a defesa de Demóstenes por certo recorrerá ao Supremo Tribunal Federal, como forma de adiar ao máximo a decisão do plenário da Casa. Isso porque sem o mandato parlamentar Demóstenes Torres perderá o chamado foro privilegiado e poderá ser preso a qualquer momento pela Polícia Federal, uma vez que em Goiás o ainda senador corre o risco de ser expulso do Ministério Público estadual.

Fonte: Ucho.info


Comentários

Questão