Comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega recorreram a Jair Bolsonaro, diz The Intercept

Ligações perigosas apontam para relações estreitas entre comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega e o Presidente da República, a matéria intitulada o "O cara da casa de vidro" traz dados que levantam suspeitas sobre Jair Bolsonaro.   O Intercept já havia reportado sobre as escutas em fevereiro, quando mostramos como Adriano dizia que “se fodia” por ser amigo do presidente da República, e em março, quando detalhamos a briga pelo espólio deixado pelo ex-caveira. As referências a “Jair” e “cara da casa de vidro” constam em novos documentos recebidos pela reportagem, que, em conjunto com as escutas anteriores, permitem entender a amplitude das relações do miliciano e da rede que lhe deu apoio no período em que passou foragido. Adriano da Nóbrega fugia da justiça desde janeiro de 2019, quando o Ministério Público do Rio pediu a sua prisão, acusando-o de chefiar a milícia Escritório do Crime, especializada em assassinatos por encomenda. Ex-integrante da elite do batalhão de elite

Reinaldo

Osasco/Sollys 3x0 Rio de Janeiro/Unilever Super Liga feminina @CNN_BR @Reinaldo_Cruz @Dribles_ @Qb_7

Com um incontestável 3x0 o Osasco/ SollysO venceu o Rio de Janeiro/Unilever e conquistou a Superliga feminina de Vôlei.

Em apenas um único momento na partida, o time de Bernardinho esteve no comando do placar.
Durante todo o jogo foi o adversário quem ditou o ritmo e comandou o placar da decisão.
O time da casa subia com vontade no bloqueio para tentar conter o ímpeto ofensivo do Osasco/Sollys. 
A cena que mais se viu no Maracanãnzinho foi de um Bernardinho balançando a cabeça, não acreditando no que estava acontecendo, mas ao mesmo tempo não tinha o que fazer diante de um adversário que não errava de jeito nenhum.
O treinador dava orientações e as broncas, mas nada mudava na partida.
Mexeu, trocou as jogadoras, só que as falhas e a superioridade das oponentes continuavam. 
O saque do time paulista castigava. 
Hooker também. 
Enquanto Bernardinho gritava, tentava acordar suas pupilas, Luizomar de Moura levava uma conversa ao pé do ouvido com a levantadora Fabíola durante o pedido de tempo. 
E diante de um ginásio completamente lotado e de um Rio de Janeiro/ Unilever apático, o Osasco/ Sollys fechou o jogo em 3x0 e conquistou o campeonato.





Comentários

Questão