Estados articulam ofensiva para barrar proposta de parcelamento de precatórios

A perda de prestígio e credibilidade do governo leva o ministério da economia a tentar manobra para não repassar de uma vez os precatórios aos estados, e assim evitar que opositores tenham acesso a verba às vésperas do ano eleitoral. Jair Bolsonaro segue sua ofensiva contra a Democracia, instituições e o sistema de votação, ao tempo em que tenta asfixiar financeiramente possíveis adversários no pleito de 2022. A matéria do Estadão retrata este cenário: Os Estados se mobilizam numa ofensiva no Congresso para evitar o parcelamento dos precatórios devidos pela União, medida defendida pela equipe econômica para garantir a ampliação do programa Bolsa Família no ano que vem. Dos R$ 89 bilhões em dívidas judiciais previstos para o Orçamento de 2022, pelo menos R$ 16,6 bilhões têm governos estaduais como credores. Para os Estados, a PEC dos precatórios e o projeto que altera o Imposto de Renda são duas frentes lançadas pelo governo federal que fragilizam as contas dos governos regionais, com p

Reinaldo

A comunidade do SPL convida para a decisão Copa Flávio's dia 24/07 @Reinaldo_Cruz @Blogdozurc @criticaeopiniao @BUG_SPL

A Polícia Federal começou a investigar a série de ataques de hackers a sites do governo nos últimos dias. Após o ataque aos sites da Presidência, do Senado, da Receita Federal e da Petrobras, os hackers derrubaram na madrugada desta sexta-feira a página na internet do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que segue fora do ar. O próprio site da Petrobras esteve entre os alvos do grupo. Um suposto ataque de hackers tirou o site do ar na tarde desta quarta-feira. A queda foi reivindicada pelo grupo chamado LulzSecBrazil no Twitter, com mensagens como "Acorda Brasil! Nao queremos mais comprar combustivel a R$2.75 a R$2.98 e expotar a menos da metade do preco! ACORDA DILMA!". Segundo informações da Polícia Federal, as investigações já estão em curso. O site do Ministério da Cultura também apresentou instabilidade na manhã de hoje, em decorrência da sobrecarga de acessos por um único usuário. A equipe de infraestrutura do ministério trabalha com a possibilidade de que o site tenha sido alvo de hackers, mas não confirma o caso como um novo ataque. Após detectar e neutralizar a ameaça, o site voltou a funcionar normalmente. No ataque ao site do IBGE, os hackers deixaram uma mensagem em que se denominam como um grupo nacionalista, "que deseja fazer do Brasil um país melhor". O Fail Shell, nome do grupo que derrubou o site do IBGE, promete ainda realizar neste mês o maior ataque a sites do governo da história. Fonte: Folha.com.br

Comentários

Questão