Comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega recorreram a Jair Bolsonaro, diz The Intercept

Ligações perigosas apontam para relações estreitas entre comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega e o Presidente da República, a matéria intitulada o "O cara da casa de vidro" traz dados que levantam suspeitas sobre Jair Bolsonaro.   O Intercept já havia reportado sobre as escutas em fevereiro, quando mostramos como Adriano dizia que “se fodia” por ser amigo do presidente da República, e em março, quando detalhamos a briga pelo espólio deixado pelo ex-caveira. As referências a “Jair” e “cara da casa de vidro” constam em novos documentos recebidos pela reportagem, que, em conjunto com as escutas anteriores, permitem entender a amplitude das relações do miliciano e da rede que lhe deu apoio no período em que passou foragido. Adriano da Nóbrega fugia da justiça desde janeiro de 2019, quando o Ministério Público do Rio pediu a sua prisão, acusando-o de chefiar a milícia Escritório do Crime, especializada em assassinatos por encomenda. Ex-integrante da elite do batalhão de elite

Reinaldo

Brasil ainda sonha com tri da Copa América @Reinaldo_Cruz @Questao_Brasil @BUG_SPL @N92jr

Mano Menezes teve 13 dias para preparar a Seleção Brasileira para a Copa América. Pouco tempo, é verdade. E até por isso, o treinador resolveu apostar no esquema da melhor apresentação do time sob o seu comando: o 4-3-3 da estreia contra os Estados Unidos, em agosto de 2010, em Nova Jérsei. Vitória por 2 a 0. Do time que entrou em campo naquela ocasião, apenas duas mudanças para o jogo deste domingo, contra a Venezuela. Saiu o goleiro Victor para a entrada de Julio César e o zagueiro David Luiz para a chegada de Lúcio. Os dois preteridos, no entanto, seguem no grupo comandando por Mano Menezes e estão na Argentina. A principal força dessa Seleção Brasileira, no entanto, é o ataque. Com Paulo Henrique Ganso na criação, o técnico verde e amarelo aposta na ousadia e na alegria de Neymar, que tem como companheiros Robinho e Alexandre Pato. É o novo quarteto mágico do Brasil, a aposta de Mano em busca do futebol bonito. Fonte: Globoesporte.com

Comentários

Questão