Secretários de Saúde veem fracasso de Bolsonaro e Pazuello e também querem impeachment

Secretários estaduais de Saúde consideram que sucessivos vexames de Bolsonaro e Pazuello com as vacinas levaram a situação ao limite do suportável. Alguns gestores já apoiam pedido de impeachment do ocupante do Planalto.  Secretários de Saúde dizem ter chegado ao limite a paciência com o ministro Eduardo Pazuello e Jair Bolsonaro. Alguns falam que o único caminho daqui para frente é um pedido de impeachment do presidente.  Os gestores estaduais de Saúde não receberam nenhuma comunicação sobre o cancelamento da ida do avião brasileiro à Índia, após o fracasso das negociações feitas pelo próprio presidente com o governo indiano. Os secretários se queixam ainda de que não foram avisados sobre mudança no calendário de vacinação e veem o episódio como um vexame e um fracasso nacional.  Segundo o Painel da Folha de S.Paulo , gestores estaduais afirmam que o governo e o ministério estão completamente perdidos. Alguns deles só veem como solução para a tragédia sanitária o impeachment do presid

Reinaldo

Paulo Magalhães é o Vereador do Setor Pedro Ludovico http://yfrog.com/kj26l6j @Reinaldo_Cruz http://yfrog.us/murirz

Paulo Magalhães assumiu o mandato por quatro meses, mas logo nos primeiros dias de trabalho o político atuante já mostrou a que veio. Segundo as palavras dos próprios servidores de diversas pastas da prefeitura, Paulo Magalhães é o vereador que mais reivindica benfeitorias para a população, não só para o setor Pedro Ludovico, mas para todos os bairros de Goiânia. Paulo Magalhães em poucos dias na Câmara Municipal já fez muito mais que todos os políticos eleitos pelo povo do setor Pedro Ludovico juntos. Muitos deles só aparecem em época de eleição, pois sequer moram no bairro. Assim como o slogan da Prefeitura de Goiânia O trabalho que você vê a atuação de Paulo Magalhães tem sido destacada em todos os seguimentos da sociedade, já que sua perseverança em proporcionar melhorias na capital tem sido notada e comentada por todos.

Comentários

Questão