Relatório do governo lista jornalistas e influenciadores que apoiam ou criticam Bolsonaro

O primeiro grupo é o mais numeroso, com 51 nomes. Os "favoráveis" da lista são 23. E os "neutros informativos", oito. A conta fecha em 82, e não 78, porque há um nome repetido num mesmo campo. Outros três nomes estão repetidos em dois campos. Do total, 44 são jornalistas. Cada nome é acompanhado de um comentário sobre o que a pessoa tem escrito nas redes sociais a respeito do governo e em especial de Paulo Guedes. Em oito casos, há o telefone celular do jornalista. Uma empresa de comunicação contratada pelo governo federal orienta como o órgão deveria lidar com um grupo de 81 jornalistas e "outros formadores de opinião" considerados influenciadores em redes sociais. A medida a ser tomada varia: "o monitoramento preventivo das publicações da influenciadora", o "envio de esclarecimentos para eventuais equívocos que ele publicar" ou mesmo "propor parceria para divulgar ações da Pasta". -------------------------

Reinaldo

'Governo não olha por critério de partido', diz Dilma em SC #ASBUG @Reinaldo_Cruz #ReinaldoCruzPresidente

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quinta (9) em Blumenau (SC), ao entregar 580 novas moradias do programa Minha Casa, Minha Vida, que não faz discriminação partidária ao escolher as regiões que receberão obras federais. Entre os beneficiados pelas novas casas, estão flagelados pela enchente que atingiu Santa Catarina em 2008. Foi a primeira visita da presidente, depois de eleita, a Santa Catarina, estado governado por Raimundo Colombo (DEM). Dilma estava acompanhada das ministras Miriam Belchior (Planejamento) e Ideli Salvatti (Pesca), que é de Santa Catarina e está entre os cotados para assumir o Ministério das Relações Institucionais, em caso de substituição do ministro Luiz Sérgio, segundo informou o blog de Cristiana Lôbo. E neste final de semana começa as oitavas de final da 26ª Copa Flávios no setor Pedro Ludovico

Comentários

Questão