Juliette realiza o sonho da casa própria para os quatro irmãos e plano de saúde para toda família

Ainda confinada no BBB, Juliette revelou como pretendia usar o prêmio milionário, caso vencesse o reality: 'Primeiramente, para a cirurgia que minha mainha precisa fazer. Depois, para uma casa própria para os meus irmãos, uma casa popular', contou a advogada e maquiadora que desde sempre era favorita a ganhar 1 milhão e meio. Juliette virou a caçula da casa após a morte da irmã mais nova, Juliene, aos 17 anos. Eles são Washington, de 38 anos, Lourival Junior, de 43, Otto, de 42, e José Valdelino, de 35, irmãos da Pitica por parte de pai.    https://youtu.be/mJ68w-0k2_c    #EPJuliette, #Bença, #Doce, #DiferençaMara, #Vixequegostoso, #Benzim, #SeiLa #JulietteFreire, #juliettenaamericanas, #avonliette, #juliettenogloboplay, #HAVAINASDEJULIETTE, #JulietteELOccitane, #ACeADeJuliette, #BohemiadaJuliette,#juliettenaloccitaneaubresil, #BohemiadaJuliette, #JulietteNoHugoGloss, #BBB21, #TeamJuliette, #JuliettenaSAMSUNG, #JuliettenaSeara #TemporadaJulietteNoTVZ, #JuliettenaEstacio, #jul

Reinaldo

Homem é preso suspeito de se passar por auditor fiscal para comprar carro de luxo

Segundo delegado, ele abriu conta bancária com documento falso.

Um homem de 42 anos foi preso em flagrante pela Polícia Civil em Senador Canedo, na região metropolitana de Goiânia, suspeito de usar documentos em nome de um auditor fiscal do trabalho para abrir contas em bancos. Anderson Martins foi abordado logo após conseguir a aprovação de um financiamento de R$ 180 mil, que seria usado na aquisição de um veículo de luxo.

Funcionários de uma agência bancária de Senador Canedo procuraram o Grupo de Repressão a Estelionato e Outras Fraudes (GREEF), da DEIC, na semana passada, e relataram estarem desconfiados de um homem que havia solicitado um financiamento de alto valor para aquisição de um veículo de luxo.

Após investigação, os policiais descobriram que os dados apresentados pelo suspeito para abrir a conta e solicitar o financiamento, que inclusive já havia sido aprovado, eram, na verdade, de um auditor fiscal do trabalho, que mora em Santa Catarina.

No momento em que efetuaram a prisão de Anderson Martins, os agentes descobriram que ele já havia feito compras no valor de R$ 20 mil com um cartão de crédito que também foi solicitado com documentos falsos, em nome do auditor fiscal. “Além dos R$ 20 mil que gastou com esse cartão black, o Anderson já havia conseguido um empréstimo de R$ 20 mil, e nós descobrimos, ainda, que o carro que ele estava usando também foi financiado com documentos falsos”, relatou o delegado Omar Santiago, do GREEF.

Comentários

Questão