Prefeitura de Sorocaba indica "tratamento precoce", que infectologistas dizem ser ineficaz

O prefeito de Sorocaba ordenou a compra de R$ 57 mil em medicamentos que, segundo médicos infectologistas, não possuem eficácia contra a Covid-19. Esses medicamentos serão distribuídos nas UBS da cidade, informou o governo municipal. O prefeito Rodrigo Manga (Republicanos) usou uma portaria do Ministério da Saúde para justificar a compra.  A Sociedade Brasileira de Infectologia se pronunciou contra a recomendação de remédios para tratamento precoce pela ineficácia desses medicamentos e pela possibilidade de causarem efeitos colaterais.   Prefeitura de Sorocaba indica "tratamento precoce", que infectologistas dizem ser ineficaz / Twitter

Reinaldo

Anvisa suspende testes da Coronavac temporariamente

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária suspendeu temporariamente os testes em humanos da vacina Coronavac no Brasil citando um "evento adverso grave". O diretor do Instituto Butantan em São Paulo, Dimas Covas, diz que recebeu com estranheza a notícia e pediu esclarecimentos. Segundo ele, houve "um óbito não relacionado à vacina".
Em seu comunicado cifrado, a Anvisa acaba dando a entender que a tal ocorrência adversa grave que justificou a interrupção dos testes da Coronavac são relacionados à vacina. Agência não avisou Butantan, como seria de praxe, que iria interromper estudos clínicos que se encontram em estágio avançado.
Fonte: Anvisa suspende teste de Coronavac por "evento adverso grave"; chefe do Butantan fala em morte não ligada à vacina / Twitter

Comentários

Questão