Prefeitura de Sorocaba indica "tratamento precoce", que infectologistas dizem ser ineficaz

O prefeito de Sorocaba ordenou a compra de R$ 57 mil em medicamentos que, segundo médicos infectologistas, não possuem eficácia contra a Covid-19. Esses medicamentos serão distribuídos nas UBS da cidade, informou o governo municipal. O prefeito Rodrigo Manga (Republicanos) usou uma portaria do Ministério da Saúde para justificar a compra.  A Sociedade Brasileira de Infectologia se pronunciou contra a recomendação de remédios para tratamento precoce pela ineficácia desses medicamentos e pela possibilidade de causarem efeitos colaterais.   Prefeitura de Sorocaba indica "tratamento precoce", que infectologistas dizem ser ineficaz / Twitter

Reinaldo

A difícil realidade das domésticas em meio à crise da covid-19



A pandemia do novo coronavírus atingiu o Brasil em cheio, e, particularmente, as empregadas domésticas. Neste documentário, a BBC conta as histórias de Neca e Zeza, duas mulheres que enfrentam a crise de saúde e econômica causada pela covid-19. 
Em comum, elas fazem parte de um mercado em que a mão-de-obra é barata e fácil de demitir quando uma crise chega. Mas enquanto Neca conseguiu manter seu emprego e cruza São Paulo para trabalhar, Zeza perdeu todos os trabalhos que tinha como diarista e ficou presa na pequena casa onde vive com a família enquanto busca emprego.
Esta é a história delas.

Direção e produção: John Conroy; 
Câmera: Dado Carlín; 
Edição de vídeo: Susannah Reid. 
Este documentário foi produzido pelo programa BBC Our World.  

Comentários

Questão