O ator e humorista Batoré morre em São Paulo

O ator e humorista Ivanildo Gomes Nogueira, de 61 anos, conhecido como Batoré, morreu nesta segunda-feira (10), em São Paulo. Ele estava com câncer. Batoré morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Pirituba, Zona Norte da capital. "As informações médicas foram repassadas à família e a Secretaria Municipal de Saúde lamenta o ocorrido", diz nota da Prefeitura. Ivanildo nasceu em Serra Talhada, em Pernambuco, e se mudou para São Paulo ainda criança. Antes de se tornar ator, jogou futebol nas categorias de base em times paulistas. Com seu principal personagem, Batoré, Ivanildo integrou o elenco do programa " A Praça é Nossa ", do SBT. Em 2016, foi contratado pela Rede Globo para a novela "Velho Chico" em que fez o papel do delegado Queiroz. Batoré também foi vereador de Mauá, na Grande São Paulo, por dois mandatos pelo PP. Fonte: Batoré, ator e humorista, morre em SP | São Paulo | G1

Reinaldo

Campinas chora por tragédia! É inevitável relacionar este episódio à campanha eleitoral, ao discurso de violência e ao gestual da arminha

Euler Fernando Grandolpho, de 49 anos, morava em Valinhos e não tinha nenhum antecedente criminal, de acordo com pesquisa feita pelos policiais a partir dos documentos. 
Ainda não vi ninguém fazer isso, mas já me adianto, só um canalha usaria a tragédia de Campinas politicamente, seja pra validar uma narrativa ou atacar uma pessoa. Isso vale pra todos os lados. 
Não é bem assim, Campinas é cheia de problemas sociais, é literalmente H A R D as quebradas da cidade, com traficantes nas esquinas, transtornados mentais soltos nas ruas colocando fogo nas casas, e por aí vai. É cômodo jogar pra uma ideologia uma realidade que nem se conhece. 
Bispos do Regional Sul 1 da CNBB emitem nota de solidariedade por ocasião do atentado na Catedral de Campinas. O Cardeal Dom Odilo Scherer telefonou ao administrador da Catedral de Campinas manifestando união solidária à dor da Arquidiocese.
Muito triste a notícia. Cinco pessoas mortas a tiros após uma missa, na Catedral Metropolitana. Um espaço de fé, paz e reflexão foi tomado pelo ódio, pela dor e pelo desespero. Meus sentimentos aos familiares das vítimas. 

Comentários

Questão