Comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega recorreram a Jair Bolsonaro, diz The Intercept

Ligações perigosas apontam para relações estreitas entre comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega e o Presidente da República, a matéria intitulada o "O cara da casa de vidro" traz dados que levantam suspeitas sobre Jair Bolsonaro.   O Intercept já havia reportado sobre as escutas em fevereiro, quando mostramos como Adriano dizia que “se fodia” por ser amigo do presidente da República, e em março, quando detalhamos a briga pelo espólio deixado pelo ex-caveira. As referências a “Jair” e “cara da casa de vidro” constam em novos documentos recebidos pela reportagem, que, em conjunto com as escutas anteriores, permitem entender a amplitude das relações do miliciano e da rede que lhe deu apoio no período em que passou foragido. Adriano da Nóbrega fugia da justiça desde janeiro de 2019, quando o Ministério Público do Rio pediu a sua prisão, acusando-o de chefiar a milícia Escritório do Crime, especializada em assassinatos por encomenda. Ex-integrante da elite do batalhão de elite

Reinaldo

Piquet faz a largada da corrida em Santiago, termina em sexto e é quinto no campeonato


Competidor da Panasonic Jaguar Racing vai até o limite por um lugar no pódio

Prova mais movimentada da temporada 4 da ABB FIA Fórmula E, o ePrix de Santiago marcou mais uma sólida atuação de Nelson Piquet Jr com o carro #3 da Panasonic Jaguar Racing. Destaque na tomada de tempo e protagonista da corrida, o primeiro campeão mundial da categoria recebeu a bandeirada em sexto lugar.

Com um terço da temporada concluído, ele permanece no top5 do campeonato, em quinto lugar com 33 pontos.

Após dois treinos livres para ajustar o carro, Piquet foi sorteado para o segundo grupo da classificação. Ele registrou o quarto tempo. Depois dos outros dois grupos encerrarem o Q1, era o sexto mais veloz, ficando fora da superpole por uma posição.

Com a punição a outro competidor em dez posições no grid, Nelsinho alinhou o carro #3 em quinto no grid.

Quando as luzes vermelhas se apagaram, o brasiliense conseguiu uma manobra memorável que valeu a vice-liderança. Chegou a emparelhar com o líder na curva 1, mas contornou em segundo lugar.

O safety-car foi acionado para remover carros batidos na primeira volta. Na relargada, Piquet colou em Jean-Eric Vergne e, na volta seguinte, tentou o mergulho numa freada. O francês soube se defender, porém.

Na vigésima volta, a Jaguar perdeu ritmo e Nelsinho não conseguiu conter o ataque de Andre Lotterer. O brasileiro entrou nos pits para troca de carro em terceiro e deixou o boxe com seu segundo carro muito pressionado por Sebastien Buemi.

Nas primeiras voltas do segundo stint, com pneus e baterias menos aquecidos, Piquet conseguiu livrar distância para o suíço e se aproximar da dupla da Techeetah. Mas o competidor da Renault se recuperou nas passagens seguintes e tirou o terceiro lugar de Nelsinho a dez voltas da bandeirada.

Piquet então resfriou o equipamento, para mais uma tentativa de buscar seu primeiro pódio com a Jaguar.

Na 31a das 37 voltas, arriscou tudo numa freada, mergulhando por dentro. Passou Buemi, mas bloqueou roda e fez contato com a barreira de segurança. Então colocou o carro de volta no traçado em sexto, para levar até a bandeirada final.

A próxima etapa da ABB FIA Fórmula E acontece na Cidade do México, no dia 3 de março.

Comentários

Questão