Fabrício Queiroz admite prática de rachadinha

Fabrício Queiroz admitiu em depoimento a existência do esquema das rachadinhas, mas negou a participação de Flávio Bolsonaro. No entanto, o Ministério Público não acredita na declaração devido à evolução patrimonial do deputado

Reinaldo

Eduardo Cunha e Fernando Collor juntos em outros tempos da nossa política


O perfil Fatos Nacionais @fatosnacionais do Twitter lembrou uma passagem com Sílvio Santos:
"Em 1989 Silvio Santos é candidato a Presidente pelo PMB. Collor se desespera, mas um homem de sua tropa de choque descobre uma irregularidade no registro do PMB que tira Silvio do pleito.
O funcionário de Collor se chamava Eduardo Cunha".

Comentários

Questão