Após MP-GO recomendar que Estado e Município não recebam a Copa América, Caiado pode desmoralizar o COE e o próprio Secretário da Saúde

A matéria abaixo foi publicada pelo jornal O Popular mostra que o único estado da federação que tem um médico como governador desmerece as decisões técnicas de um comitê montado para emitir pareceres em casos como este e, pior do que isso, desrespeita o próprio secretário de saúde que também poderia opinar tecnicamente sobre o assunto. A política e a politicagem falaram mais alto no Palácio das Esmeraldas, a vontade do governo de Goiás em "fazer média" com o negacionismo do governo federal salta aos olhos daqueles que tem um mínimo de bom senso.  Matéria do Jornalista Alexandre Ferrari em O Popular: Documento assinado por promotores com atuação na área da saúde cita a alta taxa de ocupação dos leitos de UTI e enfermaria de hospitais destinados para tratamento contra a Covid-19 O Ministério Público de Goiás (MP-GO) enviou uma carta ao governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), com a recomendação de que o Estado não seja sede da Copa América 2021 . O documento também foi encami

Reinaldo

Caciques do PMDB em pânico com eventual delação de Geddel Vieira Lima e Eduardo Cunha – Assuntos de Goiás | Questão Brasil





Reinaldo Da Silva Cruz



 O Indulto de Natal de Michel Temer acabou suspenso pela Presidente do Supremo Tribunal Federal, a ministra Carmem Lúcia não tinha muito o que fazer diante de tantas benesses, com tanta flexibilização e afrouxamento das penas para criminosos do colarinho branco o Indulto de Natal mais parecia um "Insulto natalino" que acabou suspenso em parte. 
 
O Indulto que virou Insulto de Natal não diminuiu penas de condenados como queria Eduardo Cunha e Geddel Vieira Lima, e assim como os dois, Henrique Eduardo Alves também esperava ser beneficiado pelo polêmico Indulto, as três figuras são o calcanhar de Aquiles do MDB e para obter redução de pena ou antecipar as progressões a única saída que restou aos políticos-bandidos é mesmo a delação premiada a ser celebrada a qualquer momento com o Ministério Público.

Comentários

Questão