Estados articulam ofensiva para barrar proposta de parcelamento de precatórios

A perda de prestígio e credibilidade do governo leva o ministério da economia a tentar manobra para não repassar de uma vez os precatórios aos estados, e assim evitar que opositores tenham acesso a verba às vésperas do ano eleitoral. Jair Bolsonaro segue sua ofensiva contra a Democracia, instituições e o sistema de votação, ao tempo em que tenta asfixiar financeiramente possíveis adversários no pleito de 2022. A matéria do Estadão retrata este cenário: Os Estados se mobilizam numa ofensiva no Congresso para evitar o parcelamento dos precatórios devidos pela União, medida defendida pela equipe econômica para garantir a ampliação do programa Bolsa Família no ano que vem. Dos R$ 89 bilhões em dívidas judiciais previstos para o Orçamento de 2022, pelo menos R$ 16,6 bilhões têm governos estaduais como credores. Para os Estados, a PEC dos precatórios e o projeto que altera o Imposto de Renda são duas frentes lançadas pelo governo federal que fragilizam as contas dos governos regionais, com p

Reinaldo

Sem moral? Em artigo sobre o Cartão Reforma, Marcos Abrão não cita Marconi Perillo

Como não perceber que algo não vai bem na base governista, como não imaginar que os aliados de Marconi no estado de Goiás querem mesmo é distância dele neste momento. Acabamos de sair de um processo eleitoral no qual Iris derrotou Vanderlan Cardoso, correligionários e militantes ligados ao governador insistiram na tese de que a derrota nada tinha a ver com a rejeição de Marconi Perillo, principal apoiador do candidato do PSB.
É, parece que não é bem assim, a base marconista emite sinais de que algo não vai bem nas relações entre seus membros e o mandatário do Governo de Goiás.
1-a-gabriel-casagrande
Em artigo publicado no jornal O Popular, Marcos Abrão enalteceu o Cheque Mais Moradia que acaba de ser adotado pelo Governo Federal, mas estranhamente sequer citou o nome do governador Marconi Perillo, idealizador do programa. Aliados do Governador ainda reclamaram que o Deputado Federal escreveu em primeira pessoa, como se fosse ele quem criou o Cheque Mais Moradia e o programa Casa Legal.
Marcos Abrão é do PPS, sobrinho da senadora Lúcia Vânia e já ocupou o cargo de presidente da Agehab em gestão do Governador Marconi Perillo. 

Comentários

Questão