Relatório do governo lista jornalistas e influenciadores que apoiam ou criticam Bolsonaro

O primeiro grupo é o mais numeroso, com 51 nomes. Os "favoráveis" da lista são 23. E os "neutros informativos", oito. A conta fecha em 82, e não 78, porque há um nome repetido num mesmo campo. Outros três nomes estão repetidos em dois campos. Do total, 44 são jornalistas. Cada nome é acompanhado de um comentário sobre o que a pessoa tem escrito nas redes sociais a respeito do governo e em especial de Paulo Guedes. Em oito casos, há o telefone celular do jornalista. Uma empresa de comunicação contratada pelo governo federal orienta como o órgão deveria lidar com um grupo de 81 jornalistas e "outros formadores de opinião" considerados influenciadores em redes sociais. A medida a ser tomada varia: "o monitoramento preventivo das publicações da influenciadora", o "envio de esclarecimentos para eventuais equívocos que ele publicar" ou mesmo "propor parceria para divulgar ações da Pasta". -------------------------

Reinaldo

Odebrecht leva Lava Jato ao ninho Tucano e deve atingir em cheio os Presidenciáveis do PSDB  | Diálogo em Rede

As delações da Odebrecht atingiram em cheio o PSDB. Em reportagem na edição desta semana, já nas bancas, VEJA revela como despesas da campanha de José Serra à Presidência em 2010, como o jatinho que ele usou para viajar pelo país, foram bancadas com dinheiro sujo da Odebrecht.

Brasília - O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, o ex-presidente da Fernando Henrique Cardoso, e governadores tucanos em reunião na sede da Executiva Nacional do PSDB (Valter Campanato/Agência Brasil)
Brasília - O presidente nacional do PSDB, senador Aécio Neves, o ex-presidente da Fernando Henrique Cardoso, e governadores tucanos em reunião na sede da Executiva Nacional do PSDB (Valter Campanato/Agência Brasil)
O texto também põe fim a um mistério: três fontes confirmaram à revista que o codinome “santo” que aparece em planilhas da empreiteira refere-se ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) — nenhum deles, no entanto, disse ter negociado diretamente com o paulista.
Depoimentos mostram como o dinheiro da Odebrecht bancou a campanha de Serra em 2010

Comentários

Questão