Karol Conká pode perder até R$ 5 milhões com suas atitudes no BBB 21

De favorita ao prêmio de R$ 1,5 milhão do BBB 21 ( Big Brother Brasil ), a rapper Karol Conká acumula cancelamentos e pode ter prejuízo de até R$ 5 milhões, considerando perdas com publicidade no Instagram, shows e programas de TV. Os cálculos são da Brunch, agência especializada em influência digital. A agência levou em consideração três aspectos para chegar ao preço de uma publicidade nas redes sociais do criador: custos de produção, uso de imagem e distribuição. No caso da Karol, um post em foto no feed custa R$ 24 mil e ela faz em média dois por mês, o que totaliza R$ 48 mil. Cada show da artista sai por R$ 150 mil. Se ela fizer  quatro shows mensais são mais R$ 600 mil. Juntando redes sociais e shows, os ganhos dela chegam a R$ 648 mil por mês. A cantora tem ainda pelo menos um contrato publicitário de R$ 1 milhão. Além disso, entraria no ar o programa Prazer Feminino, na GNT, em que Karol apresentaria com a ex-BBB Marcela McGown. A Brunch considera que o programa lhe renderia alg

Reinaldo

Evo Morales diz que não usa e-mail porque os EUA têm acesso via @Reinaldo_Cruz

Evo Morales ficou retido na Europa por causa de Edward Snowden
A informação sobre o suposto acesso aos e-mails das autoridades bolivianas, segundo Morales, foi obtida na sexta-feira "graças a alguns amigos presidentes", com os quais se reuniu na cúpula semestral do Mercosul, realizada em Montevidéu.

"Eu, antes de ser presidente tinha e-mail. Alguns irmãos me recomendaram 'Evo, não use isso' e fechei, escutei suas palavras, felizmente", disse o líder em seu discurso.

O governante também afirmou que os Estados Unidos gastam todos os anos US$ 75 bilhões em inteligência e para ilustrar o tamanho desse número para sua audiência de camponeses e indígenas, comparou o orçamento das agências de inteligência com os US$ 14 bilhões que a Bolívia tem no total de reservas em divisa estrangeira no Banco Central.

"Sabem o quanto gastam com inteligência? A cada ano gastam US$ 75 bilhões para monitorarem todos, para grampear os telefones", disse Morales, que, além disso, comparou esses gastos com espionagem com a pobreza que, segundo sua opinião, persiste nos EUA.

Morales também falou sobre o caso Edward Snowden e sobre o apoio que obteve do Mercosul pela "ofensa" que sofreu na semana passada quando quatro países europeus, segundo denunciou, fecharam seus espaços aéreos durante o retorno de seu avião presidencial a La Paz, que saiu de Moscou, pela suspeita de que o ex-técnico da CIA estava a bordo da aeronave.

Leia mais: Evo Morales diz que não usa e-mail porque os Estados Unidos têm acesso - Terra Brasil

Comentários

Questão