Comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega recorreram a Jair Bolsonaro, diz The Intercept

Ligações perigosas apontam para relações estreitas entre comparsas do miliciano Adriano da Nóbrega e o Presidente da República, a matéria intitulada o "O cara da casa de vidro" traz dados que levantam suspeitas sobre Jair Bolsonaro.   O Intercept já havia reportado sobre as escutas em fevereiro, quando mostramos como Adriano dizia que “se fodia” por ser amigo do presidente da República, e em março, quando detalhamos a briga pelo espólio deixado pelo ex-caveira. As referências a “Jair” e “cara da casa de vidro” constam em novos documentos recebidos pela reportagem, que, em conjunto com as escutas anteriores, permitem entender a amplitude das relações do miliciano e da rede que lhe deu apoio no período em que passou foragido. Adriano da Nóbrega fugia da justiça desde janeiro de 2019, quando o Ministério Público do Rio pediu a sua prisão, acusando-o de chefiar a milícia Escritório do Crime, especializada em assassinatos por encomenda. Ex-integrante da elite do batalhão de elite

Reinaldo

Iarley não viaja e esta fora do jogo em SP @Reinaldo_Cruz @Goias_ec @Atletico_CG @VilaNovaFC_ @QBTV2

O atacante Iarley não estará em campo nesta quarta-feira na partida contra o São Paulo, pelas quartas de final da Copa do Brasil. O jogador sequer viajou para a capital paulista e ficará em Goiânia em treinamento. Existe a possibilidade de ele atuar em Goianinha-RN, no próximo sábado, contra o América-RN, mas a tendência é que o jogador permaneça em Goiânia e só atue contra o Ceará, no dia 29 de maio.
No último domingo, na decisão contra o Atlético-GO, Iarley foi substituído na segunda etapa e não escondeu sua insatisfação ao sair de campo. O presidente do Goiás, João Bosco Luz, está no Rio de Janeiro, onde defenderá o clube em um julgamento no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) nesta terça-feira. O dirigente afirmou que ainda não sabia da lista de relacionados do Goiás para o jogo contra o São Paulo, mas revelou que poupar Iarley é intenção da comissão técnica. Segundo João Bosco Luz, Iarley, de 38 anos, deve atuar no máximo uma vez por semana.


Comentários

Questão